ChampCar: Treinos difíceis não desanimam Bruno Junqueira, confiante para Houston

Se para boa parte da população em todo o planeta a semana santa foi sinônimo de descanso e festa, os pilotos da F-Mundial não tiveram descanso. Por dois dias, as equipes da categoria, depois da estréia em Long Beach, tentaram chegar a um bom acerto no circuito misto de Portland, no Oregon, palco da quinta etapa da temporada, no dia 18 de junho.

Tentaram foi o verbo mais adequado, já que as condições de pista desfavoráveis e o grande número de bandeiras vermelhas mostradas em função de acidentes e quebras limitaram a programação de todos. Mesmo com problemas no câmbio de seu Lola/Cosworth, que somados à piora das condições de pista, levaram a Newman-Haas a encurtar o trabalho, o mineiro Bruno Junqueira (Banco Rural/Telemont/Grupo A & C) manteve o otimismo para a segunda corrida do ano, o GP de Houston, no dia 14 de maio, em um traçado de rua na cidade texana.

“Não conseguimos tirar muito proveito dos dois dias de treinos em Portland, as condições da pista estavam realmente ruins, e a ocorrência de dezenas de bandeiras vermelhas dificultou o desenrolar dos treinos. Mas vamos para Houston em 3 semanas bastante confiantes para uma segunda etapa melhor do que foi Long Beach”, explicou o mineiro, referindo-se ao incidente que prejudicou o bom desempenho na estréia em 2006. Bruno, que largava em terceiro, acabou vítima de um strike iniciado pelo carro do mexicano Mario Domínguez (Forsythe), que tocou o companheiro de equipe Paul Tracy e ainda atingiu, além do Lola de Bruno, os carros do espanhol Oriol Servia (PKV) e do norte-americano A.J.Allmendinger (RuSport).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *