Copa Chevrolet Montana: Em busca do título, Rafael Daniel crava o melhor tempo da sexta-feira no Vel

Piloto da Gramacho Competições foi o mais veloz do dia nos 2.278 metros do traçado gaúcho. Amanhã a divisão de acesso faz mais um treino livre e às 13h05 será a tomada e tempos que define o grid da última etapa do ano

Rafael Daniel começou bem a busca pelo título 2011 da Copa Chevrolet Montana. Ele foi o mais rápido da sexta-feira nos 2.278 metros do circuito gaúcho e iniciou com o pé direito a última etapa da temporada que define o campeão do ano. O piloto da Gramacho Competições cravou 57s829 na segunda sessão de treinos livres no Autódromo Internacional Velopark. Com isso, fez a melhor média do dia. Galid Osman (Carlos Alves Competições) ficou em segundo, e o paranaense Diogo Pachenki (Nascar Motorsport) completou a série dos mais rápidos do dia.

Amanhã a divisão de acesso da Stock Car fará mais uma sessão de treinos livres, marcada para às 10h50. Mais tarde, às 13h05, será a tomada classificatória que define o grid da última e definitiva etapa de 2011. No domingo, a disputa final da Montana terá transmissão ao vivo pela RedeTV! e Speed Channel.

O paulista ficou satisfeito com o desempenho apresentado nesta sexta-feira. “Fizemos um tempo bom, melhor do que esperado. Estamos com um pneu bem desgastado que foi utilizado em Brasília. O carro está bem difícil de guiar, mas consegui encaixar duas voltas boas. É um bom começo, amanhã a classificação é fundamental para a conquista do campeonato, é 60% da prova”, destaca Rafael Daniel.

Confira os tempos desta sexta-feira na Copa Chevrolet Montana:
1º) Rafael Daniel (Gramacho Competiçoes) – 57s829
2º) Galid Osman (Carlos Alves Competições) – 57s987
3º) Diogo Pachenki (Nascar Motorsport) – 58s060
4º) Tiago Geronimi (Hot Car Racing) – 58s141
5º) Leandro Romera (AMG Motorsports) – 58s154
6º) João Pretto (Bazzo Racing) – 58s359
7º) Rodrigo Pimenta (Gramacho Competições) – 58s452
8º) Wellington Justino (Hot Car Racing) – 58s452
9º) Norberto Gresse (J. Star Racing) – 58s517
10º) Thiago Penido (J. Star Racing) – 58s528
11º) Christian Castro (Mottin Racing) – 58s564
12º) Marcelo Cesquim (Mottin Racing) – 58s577
13º) Marco Cozzi (Racequip Motorsport) – 58s606
14º) Pedro Boesel (W2 Racing) – 58s609
15º) Sérgio Ramalho (Nascar Motorsport) – 58s671
16º) Marcelo Tomasoni (Carlos Alves Competições) – 58s848
17º) Ítalo Silveira (Bazzo Racing) – 59s077
18º) Carlos Kray (CKR Racing) – 59s607
19º) Beto Cavaleiro (Petropólis Motorsport) – 59s677
20º) Fernando Fortes (CKR Racing) – 59s728
21º) Felipe Tozzo (Racequip Motorsport) – 1min00s358
22º) Jorge Garcia (Motortech Competições) – 1min00s427
23º) Tito Júlio Morestoni (Motortech Competições)- 1min00s902

Entenda porque somente dois pilotos brigam pelo título
Leandro Romera (AMG Motorsports) e Rafael Daniel (Gramacho Competições), primeiro e segundo respectivamente na tabela de classificação, são os únicos que têm chances.

Romera é o líder da temporada com 124 pontos. E Rafael totaliza 117,5. Enquanto Diogo Pachenki (Nascar Motorsport) ocupa a terceira colocação com 103. E, como previsto no regulamento da categoria, todos os pilotos devem fazer dois descartes obrigatórios após a última etapa.

Levando-se em consideração os descartes até a oitava etapa, a pontuação é a seguinte:
1) Leandro Romera = 115 pontos (descarte = 9 pontos)
2) Rafael Daniel = 117,5 (descarte = 0 ponto)
3) Diogo Pachenki = 98 (descarte = 5 pontos)

Desta forma, Pachenki, caso vença chegará a 128 pontos na somatória bruta, mas com o descarte ficará com 123, não superando o Romera, que já tem 124 pontos garantidos, mesmo que não termine a prova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *