Copa Fiat: Bonilha vence prova final no Velopark

Adoentado, tricampeão antecipado Cacá Bueno nem larga na segunda bateria

E a temporada 2012 da Copa Fiat terminou com vitória do paranaense Cesinha Bonilha. Na 12ª e última corrida do ano, disputada neste domingo no circuito do Velopark, o piloto que corre com as cores do Vasco da Gama levou a melhor em duelo com o vice-campeão André Bragantini, que terminou em segundo lugar. O pódio foi completado pelo carioca Popó Bueno, enquanto o irmão Cacá, que pela manhã havia assegurado o tri por antecipação, nem participou da última corrida em virtude da virose que o atacou nesta semana.

Largando da 6ª posição, Bonilha partiu muito bem e já apareceu na primeira curva da pista gaúcha na segunda colocação, atrás do pole Bragantini. Na nona volta da corrida, veio a ultrapassagem na freada para a reta principal. E nem mesmo a intervenção do safety car logo a seguir, devido a um acidente entre Mauri Zaccarelli e Wellington Justino, foi capaz de ameaçar a liderança do piloto de Cambé, que venceu pela terceira vez na Copa Fiat e pela primeira nesta temporada.

“O carro sempre esteve rápido aqui, mas errei na classificação e não consegui recuperar na primeira corrida. Agora deu tudo certo, começando com a largada, e aí foi achar o momento certo para atacar o Bragantini e passar para a ponta”, contou Bonilha.

Vice-campeão da Copa Fiat em 2012, Bragantini estava satisfeito com a prova e também com seu ano. “A equipe trabalhou muito de ontem para hoje para recuperar o carro, mas ainda não estava dentro do ideal, então hoje lutamos com o que tínhamos e fico contente por terminar no pódio. A temporada também foi incrível, marquei 136 pontos, o que o próprio Cacá me disse que foi superior à pontuação que ele alcançou nos seus dois primeiros títulos na categoria. Duelar com ele até a rodada final me deixa orgulhoso.”

Popó Bueno conseguiu sustentar a terceira posição após se defender dos ataques do mineiro Clemente Faria Jr. durante a maior parte da corrida. Já o caçula da Copa Fiat, o carioca Luir Miranda, terminou em 5º lugar após cumprir um “drive-through” por ter recebido apoio mecânico após a placa de cinco minutos ter sido levantada. E na sexta colocação terminou outro carro do Vasco Racing Team, com o também carioca Ulisses Silva.

12ª etapa

1 – Cesinha Bonilha, 24 voltas em 26:25.500
2 – André Bragantini, a 0.591
3 – Popó Bueno, a 2.416
4 – Clemente Faria Jr., a 3.004
5 – Luir Miranda, a 15.167
6 – Ulisses Silva, a 15.388
7 – Fernando Nienkotter, a 22.956
8 – Carlos Eduardo, a 44.568
9 – Christian Fittipaldi, a 4 voltas
10 – Rogério Motta, a 6 voltas

Não completaram
Wellington Justino, a 15 voltas
Leonardo Nienkotter, a 15 voltas
Giuliano Losacco, a 21 voltas

Desclassificado por atitude antidesportiva
Mauri Zaccarelli

Classificação final do campeonato (descarte dos dois piores resultados)

1 – Cacá Bueno, 142 pontos
2 – André Bragantini, 136
3 – Christian Fittipaldi, 82
4 – Cesinha Bonilha, 68
5 – Giuliano Losacco, 66
6 – Popó Bueno, 56
7 – Clemente Faria Jr, 48
8 – Ulisses Silva, 43
9 – Thiago Camilo, 38
10 – Wellington Justino, 34
11 – Luir Miranda, 30
12 – Leonardo Nienkotter, 29
13 – Luir Miranda, 24
14 – Fernando Nienkotter, 8
15 – Allam Khodair, 6
16 – Mauri Zaccarelli, 5
17 – Betinho Sartório e Rogério Castro, 4
19 – Antonio Jorge Neto e José Vitte, 3
21 – Carlos Eduardo, 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *