Copa Fiat: Campeonato deve igualar recorde de participantes em Goiânia

Estreias e retornos ampliam grid da segunda etapa da temporada; Jorge Neto volta à Sinal/Greco

Com a estreia do paranaense Júlio Campos e do carioca João Scalabrin e a volta do paulista Rogério Motta e do capixaba Betinho Sartório, que não participaram da abertura do calendário no início do mês passado em Londrina, a segunda etapa da Copa Fiat – marcada para o fim de semana em Goiânia – deve contar com a presença de 22 pilotos. O grid será o maior desde a rodada dupla de Brasília em 2010, ano inaugural da categoria do Racing Festival que nasceu como Trofeo Linea e que alinhou na Capital Federal com o mesmo número de carros esperado para o autódromo da capital de Goiás.

Outra novidade em Goiânia será a volta do campineiro Antonio Jorge Neto à Sinal/Greco. Neto defendeu a equipe há dois anos e regressa agora para ocupar a vaga deixada pela saída de Fábio Carreira. “Fabinho precisou operar novamente o joelho direito e só deverá iniciar os trabalhos de fisioterapia no final do mês”, explicou o diretor-técnico Fábio Greco. Embora o ex-piloto de moto e da Stock Car não conheça o carro, Greco acredita que a adaptação não será problema. “Este carro é muito diferente daquele que ele correu, mas o novo kit tornou a pilotagem bem mais fácil. Andamos juntos de GT recentemente e ele continua em forma”, assegurou. “Conheço bem a equipe e o carro é bem mais moderno que o anterior, o que facilita para um piloto experiente como eu”, acrescentou Neto.

Sartório trocou a W2 Racing pela W Racing, onde será companheiro de equipe de José Vitte. Os novos pilotos e aqueles que estão de volta deverão chegar ao Autódromo Internacional Ayrton Senna nesta quinta-feira e terão o contato inicial com o carro nos treinos extras da sexta, duas sessões com uma hora de duração a partir das 12 horas. Como o circuito estava fora do mapa das principais categorias nacionais, as condições de igualdade estão garantidas e os pilotos que começam a competir a partir deste fim de semana levarão como desvantagem apenas o desconhecimento do carro.

Ingressos para o Racing Festival, que inclui ainda a categoria de motos Yamaha R1 GP 1000, Yamaha Experience e o show radical de Jorge Negretti, poderão ser trocados por dois quilos de arroz ou feijão nas bilheterias do autódromo a partir do sábado. De posse do ingresso, os torcedores concorrerão a um Fiat Uno Vivace 0K no domingo depois das corridas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *