Copa Montana: Após corrida marcada por toques, Justino critica atitudes de Alceu Feldmann

Para piloto da Hot Car Racing, deveria haver conscientização por parte de alguns adversários.

A segunda etapa da Copa Montana/Stock Car, disputada no último domingo (02), no Autódromo Velopark, no Rio Grande do Sul, foi marcada por inúmeros acidentes. Segundo Wellington Justino, da Hot Car Racing, boa parte dos problemas poderiam ter sido evitados, caso houvesse mais conciência por parte de alguns pilotos, sendo que muitos, nem estão na disputa pelo título, e usam a categoria como ‘treino’.
Diretamente prejudicado na corrida, pois, após um toque do piloto Alceu Feldmann que sofreu na traseira de sua picape, acabou tendo que abandonar a prova, Justino afirma que os problemas não são apenas os prejuízos materiais, mas a integridade física dos envolvidos, e cita como exemplo, o piloto Nelsinho Piquet, que soube participar da prova sem causar nenhum problema.
“O Nelsinho é um exemplo muito bom, na primeira etapa participou do final de semana inteiro da corrida, andou tranquilo, chegou em segundo, com mérito dele, não fez nada para prejudicar ninguém”, disse.
Justino vê com bons olhos a participação de pilotos convidados, mas atenta para o fato de que eles não podem atrapalhar os outros profissionais que estão ali, na luta pelo título da categoria. “Acho importante para a categoria a participação de pilotos convidados, desde que não atrapalhem o andamento do campeonato, devem vir com consciência. Repetindo: desde que eles tenham ciência que eles estão como convidado, e façam a corrida sem atrapalhar a sequência da competição”, enfatizou o piloto goiano.
“Larguei em sétimo e ele (Alceu Feldman) em sexto, na segunda curva eu estava por dentro à esquerda, e estava fazendo a curva na minha mão, e o Alceu me deu um toque no parachoque traseiro, não fiz nada para o lado dele, vinha na posição. Com o choque me tirou da prova, fiquei preso, atolado na terra, minha suspensão ficou avariada e o carro sem condições de continuar a corrida”, explicou Justino, que completa dizendo que Feldman prejudicou também a corrida de outros pilotos, como Júlio Campos e Galid Osman.
PUNIÇÃO
O piloto da Hot Car Racing pede também punições mais severas para atitudes anti-desportivas. “O Alceu levou apenas dois drive-thrus, um pela batida no Galid, e outra por excesso de velocidade na passagem nos boxes. Foi pouco para tudo que ele aprontou. O Feldmann, não recebeu reclamações só na Copa Montana, mas na corrida da principal, Copa Caixa, que ocorreu pela manhã, muito pilotos já haviam declarado insatisfação com a postura dele. Sugiro que a direção desportiva olhe com mais carinho e atenção para esse tipo de situação”, pediu Justino.
Para a próxima etapa carioca, marcada para o dia 23 de maio, Justino espera conseguir um bom resultado. “Meu carro estava bom no Velopark, achamos um setup ótimo para a classificação, e a falha na primeira etapa foi sanada. No Rio, tenho tudo para andar bem nos treinos e classificação, e por consequência realizar uma excelente corrida. Sempre pensando nos pontos da tabela do campeonato, tanto para piloto quanto para a equipe”, revelou Justino, que ocupa a 8ª posição na tabela de classificação da Copa Montana.
Classificação do campeonato:
1) Diogo Pachenki (PR), 40;
2) Júlio Campos (PR) e Ítalo Silveira (MG), 25; 
4) Douglas Soares (SP) e Lucas Finger (PR), 22; 
6) Cadu Pasetti (SP) e Rafael Daniel (SP), 16;
8) Eduardo Leite (SP) e Wellington Justino (GO), 14; 
10) Serafim Jr (RJ), 12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *