Copa Shell HB20: Leo Reis completa festa em família na Copa Shell HB20

Após Rafael vencer a corrida de sábado, o irmão mais novo Leonardo completou a dobradinha dos Reis neste domingo. Na Elite, Marcus Índio venceu a segunda no final de semana e Leo Rufino ganhou na Super

A família Reis viveu um final de semana especial no Autódromo Potenza, em Lima Duarte (MG). A festa começou no sábado, com a vitória de Rafael, e se completou na manhã deste domingo (3/10), com a conquista do irmão mais novo, Leonardo. O dono do carro #293 largou em segundo e ultrapassou o pole position Alberto Cattucci ainda na primeira volta. Abriu boa vantagem ao longo da prova e conseguiu administrar o resultado nas últimas voltas para vencer a primeira na temporada. Gustavo Magnabosco terminou em segundo, com Marcelo Mendes em terceiro, Kleber Eletric em quarto e Beto Cavaleiro em quinto.

Além da vitória, Leo Reis também levou para casa o Troféu Brazzo Volta Mais Rápida. “Fizemos uma largada muito boa e consegui assumir a liderança ainda na reta. Acertei uma boa calibragem. Meu carro se manteve constante durante toda a corrida e consegui administrar a liderança até o final da prova. Hoje é aniversário do meu irmão e vou dedicar essa vitória a ele”, comemorou Leo.

A segunda corrida da Super também teve um novo nome incluído na lista de vencedores: Leo Rufino. Após boa batalha pela liderança com Leo Martins, Rufino levou a melhor e conquistou a primira vitória na Copa Shell HB20. Martins terminou em segundo, com Thiago Rizzo em terceiro, Leandro Parizotto em quarto e Marcelo Zebra em quinto.

“Larguei em sexto e consegui pular logo no começo para terceiro e depois assumi a segunda posição. Fui beneficiado por uma infelicidade do primeiro colocado, que acabou abandonando a prova e assumi a liderança. Depois fui ultrapassado pelo Leo Martins, mas consegui me recuperar. Estou muito feliz por ter conquistado essa vitória”, comemorou Rufino.

Na Elite, Marcus Índio viveu um grande final de semana e, após vencer a corrida 1, repetiu o resultado na prova 2. A segunda posição ficou com Keka Teixeira, com Romulo Molinari em terceiro, Juba Giarreta em quarto e Breno Borges em quinto.

Veja como terminou a corrida 2:
1. Leonardo Reis (Pro) – 15 voltas em 28min04s349
2. Gustavo Magnabosco (Pro) – a 7.994
3. Marcelo Mendes (Pro) – a 9.810
4. Kleber Eletric (Pro) – a 11.331
5. Beto Cavaleiro (Pro) – a 14.477
6. Alberto Cattucci (Pro) – a 14.867
7. Raphael Abbate (Pro) – a 15.237
8. Rafael Reis (Pro) – a 21.232
9. Bruno Testa (Pro) – a 22.006
10. Luciano Viscardi (Pro) – a 26.689
11. Marcus Índio (Elite) – a 34.842
12. Ricardo Merliere (Pro) – a 37.054
13. Leo Rufino (Super) – a 46.407
14. Leo Martins (Super) – a 52.874
15. Antonio Junqueira (Pro) – a 53.486
16. Thiago Rizzo (Super) – a 54.491
17. Keka Teixeira (Elite) – a 59.886
18. Romulo Molinari (Elite) – a 1:02.611
19. Leandro Parizotto (Super) – a 1:06.412
20. Marcelo Zebra (Super) – a 1:07.983
21. Silvio Gaspar (Super) – a 1:11.153
22. Thiago Sansana (Super) – a 1:17.295
23. Sandro Siqueira (Super) – a 1:31.328
24. Vinicius Bortolozo (Super) – a 1:34.318
25. Juba Giarreta (Elite) – a 1:50.294
26. Eduardo Doriguel (Super – a 1:52.354
27. Thaline Chicoski (Super) – a 1 volta
28. Enzo Gianfratti (Super) – a 1 volta
29. Tuca Antoniazi (Pro) – a 2 voltas
30. Wagner Cardoso (Pro) – a 4 voltas
Não completaram 75% da prova:
31. Chris Bornemann (Pro)
32. Breno Borges (Elite)
33. Rodrigo Elger (Pro)
34. Diego Vallini (Super)
35. Luiz Sena Jr (Pro)
36. Daniel Nino (Elite)
Troféu Brazzo Volta Mais Rápida: Leonardo Reis: 1min51s422

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *