Copa Truck define campeão de 2020 em Interlagos

Fim de semana tem sete pilotos batalhando pelo título em Beto Monteiro, André Marques, Valdeno Brito, Wellington Cirino, José Augusto, Felipe Giaffone e Danilo Dirani.

Depois de ser a primeira categoria do continente a voltar às pistas durante a pandemia, a Copa Truck conclui a temporada neste fim de semana em Interlagos, com sete finalistas brigando pelo título após seis etapas e dez corridas disputadas entre junho e novembro, restando apenas duas para a coroação do campeão geral de 2020.

Beto Monteiro (124 pontos), André Marques (116), Valdeno Brito (113), Wellington Cirino (110), José Augusto (110), Felipe Giaffone (110) e Danilo Dirani (108) chegam ao chamado “templo do automobilismo” com chances de campeonato com uma pontuação diferenciada conquistada durante o ano nas três Copas que foram disputadas – já os outros pilotos vão para a decisão zerados, conforme manda o regulamento, e estão livres para brigar pela vitória e pelos lugares do pódio.

Entre os finalistas, dois já possuem títulos, Beto Monteiro e Felipe Giaffone. Enquanto Beto é o último vencedor, Giaffone foi o primeiro de todos, em 2017. Além deles, Roberval Andrade tem um título, em 2018. Já Marques e Cirino bateram na trave nas finais anteriores, enquanto Valdeno, Augusto e Dirani são os estreantes nesta lista. Durante o ano, Beto levou duas das três Copas (em Cascavel e Goiânia), com Valdeno levando a última delas, definida no mês passado em Curitiba.

Confira abaixo as expectativas de cada um dos finalistas:

Beto Monteiro (Volkswagen) – P1 – 124 pontos
“Tendo em vista a campanha do ano, chegar em São Paulo com uma vantagem e o melhor cenário possível nos deixa animado. Interlagos não é fácil e os concorrentes são fortes, mas sigo otimista, sabendo das dificuldades. Vamos em busca desse bi.”

André Marques (Mercedes-Benz) – P2 – 116 pontos
“A pressão é para se buscar o melhor que for possível fazer, mas sem pressão pela obrigatoriedade do título. Quero ir pra cima, obter o melhor resultado nas duas corridas e ver o que dá. Temos três caminhões na disputa do título. Matematicamente, tenho mais chances, mas na pista tudo pode acontecer. Queremos o melhor resultado, independente de qual caminhão-piloto seja.”

Valdeno Brito (Mercedes-Benz) – P3 – 112 pontos
“Vou pensando em fazer o melhor que posso. É mais uma pista nova de caminhões para mim e levo um pouco de tempo para pegar os pontos certos de freada, aceleração, mas estou otimista, minha equipe e eu, com três caminhões com chances, mas tudo depende do resultado do Beto, então não tem conta, é fazer o melhor que pode e entregar a Deus.”

Wellington Cirino (Mercedes-Benz) – P4 – 110 pontos
“Estou muito contente com o desempenho do caminhão nas últimas corridas. A gente sabe que vai muito forte para a última etapa e todos vão correr com o mesmo restritor, então vamos cuidar para ter bastante potência e menos fumaça. Está tudo revisado e 110% para a decisão.”

José Augusto (Volkswagen) – P5 – 110 pontos
“Neste meu segundo ano de Copa Truck, ir para a final foi um grande sonho e uma recompensa nesse 2020 tão difícil. Claro que vamos trabalhar para chegar na melhor posição possível, competindo contra pilotos com muito mais experiência, mas vamos tentar fazer o melhor possível e batalhar pela vitória.”

Felipe Giaffone (Iveco) – P6 – 110 pontos
“Expectativa é legal. É sempre bom disputar com chance de levar, mas na real a gente sabe que ainda não temos o melhor caminhão. Por um lado é bom, pois estamos sem pressão e responsabilidade. Quem sabe a gente não dá uma sorte e acerta o bicho. Fizemos dinamômetro e outros ajustes e acredito que podemos ter um caminhão para brigar pelo menos pela corrida.”

Danilo Dirani (Mercedes-Benz) – P7 – 108 pontos
“Vou como se não tivesse decisão no fim de semana. Não pensava em estar na final há um mês e meio, então vou fazer tudo certinho, contar com as coisas funcionando e uma coisa puxa a outra. Não fiz contas e nem vou fazer, vou focar no meu como fiz em Curitiba e Cascavel, pois o resultado vem naturalmente. Estamos trabalhando bem nesse intervalo entre corridas para resolver os detalhes no caminhão.”

O fim de semana contará com o maior grid do ano, com 26 caminhões: Valmir Hisgué Benavides e Pedro Muffato voltam ao grid, enquanto Cristian Julio fará sua estreia ao lado do irmão Christiano, que debutou em Curitiba, na equipe JLT.

A decisão será transmitida ao vivo às 14h do domingo no SporTV2, enquanto as redes sociais da categoria exibem a classificação do sábado, às 16h, com a sexta-feira reservada aos treinos livres. Confira os detalhes da programação abaixo:

Sexta-feira, 11 de dezembro
8h30: Treino Livre 1
16h30: Treino Livre 2

Sábado, 12 de dezembro
12h55: Treino Livre 3
16h05: Classificação (youtube.com/copatruck)
16h40: Top Qualifying (youtube.com/copatruck)

Domingo, 13 de dezembro
14h02: Corrida 1 (SporTV2)
14h50: Corrida 2 (SporTV2)

 

A Copa Truck tem o patrocínio de Mercedes-Benz e Iveco, com apoio de Omnilink, Frum e Brazul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *