Copa Turismo Show: Marcos Ramos, equipe WCR, vence segunda bateria da Copa Turismo Show

Depois de muita chuva em Curitiba piloto da Equipe WCR conquista a vitória em uma corrida cheia de emoção.

Duas baterias com pista molhada e a equipe WCR conquista uma vitória com o piloto Marcos Ramos que melhorou o rendimento de seu Peugeot 206, conquistou a liderança na última volta e venceu a segunda bateria.


 


Largando muito bem na última prova do dia, onde pulou da terceira posição do grid para a liderança, Marcos andou na frente boa parte da prova seguido de perto pelo segundo colocado. Quando a chuva voltou a cair forte no Autódromo Internacional de Curitiba, o safety  car entrou na pista duas vezes.


 


 Marcos Ramos caiu para a quinta posição na primeira entrada do Safety Car. Na segunda relargada, já na segunda colocação, o piloto aproveitou um erro do primeiro colocado e assumiu a liderança na última volta. “Vi que o carro dele perdeu tração na curva e eu não. Acelerei com cuidado e consegui passar. Quando vi que ele não tinha feito a curva corretamente acreditei que poderia vencer a prova”, conta Ramos, que fez a volta mais rápida, 1:56.504, e completou a segunda prova com o tempo de 45:54.739.


 


Na primeira bateria, realizada na parte da manhã, Marcos Ramos veio muito bem. Largou na sétima posição e chegou a ficar na terceira colocação quando rodou na pista molhada completando a prova em na nona posição mas no resultado final subiu uma colocação ficando com a oitava posição. Nesta primeira bateria Ramos fez a sexta melhor volta com o tempo de 1:57.940.


 


José Cordova e Fernando Fedechen não tiveram um bom desempenho nas provas deste domingo. Na primeira bateria do domingo, realizada depois de uma forte chuva, Fedechen encostou nos boxes na quarta volta com problemas elétricos. “O motor começou a falhar e perdeu toda potência. Além disso a homocinética da roda dianteira esquerda quebrou e o carro ficou muito difícil de dirigir”, explica o piloto. Na segunda bateria, Fedechen, com o carro recuperado, foi melhor e completou a prova na 15ª  colocação.


 


Córdova também teve problemas com o carro. Na primeira bateria foi o câmbio que o deixou na mão obrigando-o a abandonar a prova na sexta volta. Na segunda bateria os freios dianteiros apresentaram problemas quando o piloto estava na segunda colocação. “Em duas tentativas de ultrapassagem as rodas dianteiras travaram e passei reto em duas curvas. Achei melhor sair da disputa por questão de segurança”, lamenta o piloto. “O motor ficou muito bom e o carro estava muito bem na chuva”, completa.


 


Somados os pontos das duas baterias disputadas, a classificação final da Categoria CTI (carros injetados) ,foi a seguinte:


 


1.º) Sharbel El Hajjar (PR), 32 pontos;


2.º) James Ramos (SC), 31;


3.º) Marcos Ramos (PR), 24;


4.º) Guto Passos (SC), 24;


5.º) Pierre Sabbagh (SC), 18;


6.º) Thiago Rausis (PR), 11.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *