Copa Vicar: Em prova acidentada, Serafin abandona

A terceira etapa da Copa Vicar foi a mais acidentada da temporada, dos 34 carros que largaram apenas 15 completaram. Serafin Junior (Esbra, Shiptec) não foi exceção. Após uma largada conservadora onde ficou espremido entre Fabio Carreira e Beto Giorgi.

O piloto que largava na sétima posição caiu para nono. “Tinha carro para brigar pelo pódio, o Giorgi e o Fabio Carreira me espremeram na largada, tirei o pé para não danificar o equipamento, estava numa condição muito boa, meu carro sobrava com relação aos oponentes. Infelizmente, no final do retão vinha pela parte suja da pista e, ao pisar no freio o pedal do freio desceu direto, pisei novamente e as rodas bloquearam. Acabei colidindo com o Berlanda e abandonei com a quebra da suspensão dianteira. Uma pena, a W2 me deu um carro muito rápido, mas a falta de sorte continua me perseguindo.”

Julio Taboas ainda busca uma causa para o problema nos freios. “Depois dos problemas que enfrentamos na etapa de São Paulo, substituímos praticamente todo o sistema de freios do carro 75, faremos uma investigação minuciosa do sistema para que esse problema se resolva definitivamente. Foi frustrante atingir um acerto tão bom e acabar abandonando a corrida.” Com relação à evolução do carro o chefe da equipe complementa: “O carro evolui a cada etapa, em São Paulo largamos em vigésimo terceiro, em Brasília décimo sexto e aqui em Curitiba sétimo. Estamos melhorando a cada etapa e acredito que com um pouquinho de sorte chegaremos ao pódio em breve.”

A W2 aproveita agora o intervalo para a próxima etapa para reavaliar os resultados obtidos e seguir nas negociações com um piloto que feche as cotas de patrocínio para seu outro carro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *