Copa Vicar: “Entramos na pista na hora errada”, avalia Navarrinho

Piloto paulista acredita que mudança nas condições da pista foi determinante para que ele não fechasse a sessão entre os dez primeiros.

O maior temor dos pilotos da Copa Vicar Stock Car acabou acontecendo na sessão classificatória desta sexta-feira (20), em Santa Cruz do Sul. A chuva, que caiu de forma intermitente durante os treinos livres de ontem (quinta-feira), marcou todo o treino decisivo desta sexta-feira e aumentou a importância do fator sorte na formação do grid da prova de amanhã (sábado).

A pole position da etapa ficou com o paulista Paulo Salustiano em 1min33s167, pouco mais de sete segundos e meio acima da melhor marca do dia anterior, de Eduardo Leite (1min25s437), registrada com pista seca. Quem conseguiu aproveitar o momento certo para entrar na pista, em especial no final do treino, teve mais chances de largar na frente. Quem deixou os boxes no momento errado, acabou prejudicado.

“Nosso carro estava bom e minha expectativa era a de largar entre os dez primeiros. Mas o treino foi de certa forma uma loteria, e entramos na pista na hora errada. Os tempos variaram muito e realmente o fator sorte foi determinante na sessão de hoje”, declarou o paulista Rodrigo Navarro (Grupo Qualicorp), um dos mais prejudicados pelo clima nesta sexta-feira.

Navarrinho ainda teve de abortar duas de suas melhores voltas ao ser atrapalhado por adversários mais lentos no traçado. Em virtude disso, fechou o dia na 14ª fila, e parte para uma prova de recuperação na etapa gaúcha.

“Acredito que a primeira volta seja bastante complicada, e largando atrás o objetivo é passar ileso pelas primeiras curvas. Daí em diante, espero me recuperar e chegar aos pontos. Esse era o nosso principal objetivo e, embora a expectativa real fosse a de largar entre os dez primeiros, ele não ficou tão distante”, encerrou Navarrinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *