CTC Pick-Up: D’Elboux e Valéria retomam disputa pela liderança

Jornalista empata na primeira colocação da classe Light com modelo e atriz e promete duelo à parte nas nona e décima etapas do Paulista.


O equilíbrio tem sido o ponto forte na disputa pelo título da classe Light no Campeonato Paulista de CTC Pick-up. As nona e décima etapas serão disputadas no sábado (10) e no domingo (11), na pista de Interlagos, encerrando a primeira metade da temporada. Para Betto D’Elboux e Valéria Zopello, essas duas corridas vão representar um novo início na disputa pelo título. Os dois pilotos paulistas estão empatados na liderança da competição.

D’Elboux só deixou de marcar pontos em uma corrida – a oitava etapa, no último dia 14. Acumula uma vitória, dois segundos, dois terceiros, um quarto e um quinto lugares. Tem os mesmos 92 pontos de Valéria, modelo e atriz, que conquistou uma vitória, quatro segundos e um terceiro lugar. Os dois têm 14 pontos de vantagem sobre o terceiro colocado, Francisco Moreira, vencedor de três corridas. André Posses, o quarto, também venceu uma vez e totaliza 50 pontos.

“Faltam 12 corridas para o campeonato terminar, Valéria e eu estamos na mesma situação e, nesse nosso duelo, é como se a disputa começasse agora”, considera D’Elboux, que tem no carro número 11 as logomarcas de Superhist, Auto-Neg, Palhares Chopp & Bar, OG Comunicação e Revista Racing. “Mas nós não podemos esquecer que, com tanto chão pela frente, muitos outros pilotos vão entrar nessa briga. Realmente, é um novo começo”, define.

Para Betto D’Elboux, a regularidade tem sido uma arma decisiva na luta pelo título da CTC Pick-up. “Em oito corridas, fui ao pódio sete vezes. Além disso, a sorte tem estado do meu lado. Diante de tanto equilíbrio no campeonato, vários pilotos ganharam corridas, os pontos foram distribuídos entre muitos e isso me ajudou a manter a liderança”, analisa o paulista, que é piloto e jornalista, atuando na editoria da revista automobilística “Racing”.
O jornalista cita a evolução que vem conquistando como piloto. “Na minha primeira prova, minha volta mais rápida em Interlagos foi de ridículos 2:10.550. Na última, já foi de 2:03.327”, exemplifica, sem consultar qualquer documento. “Agora, estou a três segundos dos pilotos mais rápidos da classe Super. Ou seja, o campeonato começa agora e eu espero baixar ainda mais o meu tempo neste fim de semana”, afirma D’Elboux, confiante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *