Dakar: José Hélio avança na classificação do Dakar e se prepara para a altitude da Cordilheira

Brasileiro alcançou o 12º posto entre as motos, após garantir o mesmo resultado na sexta etapa. Amanhã, competidores chegam à metade do rali e terão de enfrentar um dos pontos mais críticos até agora.

O tetracampeão do Rally dos Sertões, José Hélio, conseguiu avançar ainda mais na classificação geral entre as motos e recuperar posição no Rally Dakar. Nesta quinta-feira (8), o brasileiro terminou a sexta especial da competição em 12º lugar, posto que chegou a ocupar até a terceira etapa. O percurso entre San Rafael e Mendoza, na Argentina, marcou a primeira vitória do francês Cyrill Despres, atual campeão do Dakar, que completou a prova em 2h3min20s. O espanhol Marc Coma ainda segue na liderança e cruzou a linha de chegada em segundo lugar. A etapa de amanhã promete ser uma das mais críticas. A prova chega ao Chi le e os pilotos terão de enfrentar, entre outros obstáculos, a altitude da Cordilheira dos Andes.

Por conta do grau de dificuldade da quinta etapa, a organização do Dakar decidiu atrasar em duas horas a saída dos competidores nesta quinta-feira. Além disso, resolveu reduzir o trecho cronometrado, de 395 quilômetros para 178, por conta da presença de um fragmento de rio insuperável no percurso. Entre as cidades de San Rafael e Mendoza, os competidores encontraram mais uma vez muitas dunas e um traçado propício à velocidade.

Até esta sexta etapa, José Hélio somou 25h48min14s de tempo cronometrado, com uma diferença de 2h14min33s para Coma. Na especial de hoje, o brasileiro terminou com o tempo de 2h20min47s. A competição ainda nem chegou à metade e um grande número de competidores já aban donou as trilhas, seja por acidente ou por problemas mecânicos. Dos 530 veículos que iniciaram a disputa, 105 deixaram as trilhas até a quinta etapa. As motos são a maioria, com 55 abandonos, em seguida aparecem os carros (31), os caminhões (13) e os quadriciclos (6). José Hélio, com a motocicleta Honda CRF 450X, e Rodolpho Matteis são os únicos brasileiros que restaram entre as motos.

Amanhã, a sétima etapa marca a metade do campeonato, que possui no total 14 fases e será definido no dia 17 de janeiro, quando os competidores retornarão a Buenos Aires. Será também a entrada do Dakar no Chile. O trecho a ser percorrido é entre Mendoza (ARG) e Valparaíso (CHL) e conta com 816 quilômetros, sendo 419 km de especiais. É considerado um dos pontos mais críticos da prova, pois além das tradicionais dunas, os pilotos terão de enfrentar a altitude da Cordilheira dos Andes.

O brasileiro conta com o patrocínio da Honda do Brasil, ASW e Flash Power  e disputa a categoria 450 Extreme.

Classificação Geral – categoria motos:

1 – Marc Coma – Espanha – 23h43min41
2 – Jonah Street – Estados Unidos – 24h24min10s
3 – David Fretigne – França – 24h31min11s
4 – Jordi Villadoms – Espanha – 24h53min29s
5 – Pall anders Ullevalseters – Noruega – 24h56min54s
6 – Helder Rodrigues – Portugal – 25h10min44s
7 – Cyrill Despres – França – 25h17min40s
8 – Frans Verhoeven – Holanda – 25h19min46s
9 – David Casteau – França – 25h24min37s
10 – Henk Knuiman – Holanda – 25h30min37s
12 – José Hélio – Brasil – 25h58min14s

Resultados – 6ª etapa:

1 – Cyril Despres – França
2 – Marc Coma – Espanha
3 – Jordi Viladoms – Espanha
4 – Francisco Lopes – Chile
5 – David Fretigne – França
6 – David Casteu – França
7 – Helder Rodrigues – Portugal
8 – Frans Verhoeven – Holanda
9 – Henk Knuiman – Holanda
10 – Tomas Berglund – Suécia
12 – José Hélio – Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *