Daniel Serra tem primeiro “match point” em Goiânia, e Barrichello se apresenta como terceira via

Goiânia recebe a 11ª e penúltima etapa da temporada 2018 da Stock Car neste final de semana. As corridas do domingo, dia 4, que terão largadas às 13 e às 14h05, serão determinantes na condução da disputa pelo título, que ganha agora uma terceira via: Rubens Barrichello.

O piloto da Full Time, vencedor da Corrida do Milhão em Goiânia, venceu na etapa anterior em Londrina e subiu para a terceira posição no campeonato, com 194 pontos. Apesar de estar 76 pontos atrás do líder Daniel Serra, o campeão de 2014 ainda coloca-se com chances de buscar o bicampeonato.

Bicampeonato que, aliás, é o objetivo dos três primeiros colocados da tabela: Serra foi campeão em 2017 e soma agora 270 pontos; Felipe Fraga, com 236, levantou a taça em 2016 e Barrichello, com 194, foi o campeão de 2014. “Estou muito feliz de estar na briga, apesar de um pouco mais distante na pontuação… Aliás, estou muito feliz de ter lutado pelo título desde 2014. Tivemos um ano muito competitivo e meus competidores Daniel e Fraguinha estão de parabéns por terem elevado a luta e terem andado tão forte. Darei absolutamente tudo de mim”, avisou Barrichello.

Contando as corridas de Goiânia, no final de semana, e a de Interlagos, no dia 9 de dezembro, e que dará pontuação dobrada, são 110 pontos em jogo. O que deixa o cenário ainda bastante aberto. E ao contrário do que aconteceu em agosto na Corrida do Milhão, na primeira visita da Stock Car à capital goiana em 2018, quando a disputa aconteceu no circuito do anel externo (2.696 metros), desta vez a prova será realizada no traçado completo de 3.835 metros

Apesar disso, Daniel Serra tem na capital goiana o seu primeiro “match point”: sua vantagem sobre Felipe Fraga é de 34 pontos. Se no final de semana em Goiânia ele conseguir abrir mais 27 – e chegar a 61 pontos de distância -, Daniel Serra garante, matematicamente, o bicampeonato – desde que alimente os mesmos 61 pontos sobre o segundo colocado na tabela, quem quer que seja.

“Estamos encarando esta etapa como encaramos todas as anteriores: dando o máximo que temos, tentando melhorar os pontos que são possíveis. Não tem muito o que fazer de diferente, para falar a verdade. Temos marcados bons pontos em todas as etapas, e essa consistência é a chave”, afirmou o piloto da Eurofarma RC, que venceu duas provas em 2018 e cravou três poles.

Para Fraga, a luta é por diminuir a distância para o líder para chegar a Interlagos em uma situação de caçador. “A disputa tem sido muito boa. Ser campeão na Stock Car é muito difícil, mas manter-se ali todo ano na disputa pelo título é ainda mais. Então estou feliz por estar na briga direta, pois não tive um começo de ano muito bom. Perdi alguns pontos preciosos, mas do meio do ano para cá toda a equipe cresceu muito, e por isso estou muito confiante e contando com um bom carro”, disse Fraga, dono de três pole positions e três vitórias na temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *