Desafio das Estrelas: Burti, Tony, Pizzonia e Di Grassi formam Itaipava Racing Team no Desafio das E

Os quatro pilotos terão as marcas Itaipava e TNT Energy Drink na disputa pelo título em Florianópolis

O título do Desafio Internacional das Estrelas é uma conquista em comum nas carreiras de Felipe Massa, Michael Schumacher e Rubens Barrichello. São os nomes que formam a relação histórica de campeões do evento desde que ele passou a ser disputado anualmente em Florianópolis (SC) em 2006. Entrar nesta lista é um sonho que custa a ser realizado: é preciso superar um seleto grupo de pilotos da Fórmula 1 e Indy, mais representantes das quatro principais categorias nacionais, Stock Car, Fórmula Truck, Trofeo Linea e Itaipava GT Brasil.

Na sexta edição do evento, marcada para os dias 18 e 19 de dezembro, mais uma vez no Arena Sapiens, serão vinte e cinco participantes e entre eles aparecerem os quatro pilotos que formarão o Itaipava Racing Team. Uma espécie de time dos sonhos, reunindo quatro pilotos que já estiveram ao volante de um carro de Fórmula 1. Luciano Burti, Antonio Pizzonia, Lucas Di Grassi e Tony Kanaan tentam conquistar pela primeira vez o Desafio Internacional das Estrelas e levarão nas carenagens as marcas Itaipava e TNT Energy Drink.

“Para nós, é um momento especial na temporada, porque estamos todos juntos para um fim de semana de corrida, os pilotos da Fórmula 1, da Indy, da Stock Car, do Itaipava GT Brasil. O evento é muito bacana não só pelo alto nível dos pilotos, mas também por se tratar de uma grande festa, e eu fico feliz de participar desde a primeira edição”, afirma Luciano Burti. Os quatro integrantes do Itaipava Racing Team são participantes regulares do Desafio Internacional das Estrelas. Dois deles já estiveram bem próximos da conquista do título em Florianópolis.

Luciano Burti foi o vice-campeão em 2007, dois pontos atrás de Michael Schumacher, e Lucas Di Grassi alcançou este mesmo feito em 2008, perdendo por um ponto para Rubens Barrichello. “O Desafio das Estrelas é um evento super bem organizado, e que a cada ano fica mais sério e mais difícil. Tem pilotos de nível altíssimo, pilotos e ex-pilotos de Fórmula 1, Indy, Stock Car, então é uma competição dura. Estou ansioso por voltar a Florianópolis e correr novamente na pista que desenhei. Vou fazer o possível para levar o título desta vez. É o único troféu que falta em casa”, comenta Lucas Di Grassi.

Neste ano, a programação do Desafio Internacional das Estrelas prevê novamente duas baterias para definir o campeão, só que desta vez a primeira delas será disputada na noite de sábado (18), com transmissão ao vivo do Sportv. A corrida decisiva será na manhã de domingo (19), exibida também ao vivo pela Rede Globo, dentro do programa Esporte Espetacular. “As provas serão bem disputadas e teremos uma inédita corrida noturna. Estou muito focado e entusiasmado em conseguir um bom resultado. Será uma prova técnica, mas com grandes emoções”, prevê Tony Kanaan.

“É uma prova que eu gosto muito e a gente espera o ano inteiro por ela. Tem um formato legal, que reúne gerações diferentes em uma mesma corrida. Apesar de ser uma festa, uma brincadeira, quando a gente chega lá todo mundo quer ganhar. É raro eu andar de kart, ando mais quando chega perto do Desafio, mas é sempre bom. Me sinto honrado por fazer parte dessa equipe que a Itaipava montou. Os outros pilotos são meus amigos e vou fazer de tudo para conseguir o melhor resultado possível para a equipe”, acrescenta Antonio Pizzonia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *