Endurance Series: Brasil voltará a ter corridas de longa duração


TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Endurance Series vai devolver corridas de longa duração ao automobilismo brasileiro

Campeonato interestadual anunciado pela STARPROMO Produções & Eventos terá seis etapas, distribuídas no calendário de março a dezembro

 

As corridas de longa duração vão voltar ao automobilismo brasileiro na temporada de 2013. A STARPROMO Produções & Eventos anunciou nesta quinta-feira (25) a criação do Endurance Series. O campeonato levará à pista carros homologados pelo Conselho Técnico e Desportivo Nacional da Confederação Brasileira de Automobilismo. O calendário será composto por seis corridas, em autódromos do Rio Grande do Sul, do Paraná e de São Paulo.

“É um projeto em que estamos trabalhando há mais de dois anos. Com o fim das corridas de endurance no Brasil, chegou a hora de tirar o projeto do papel”, diz Pedro Rodrigo de Souza, diretor da STARPROMO. O campeonato terá âmbito interestadual. “Vai ser um campeonato forte, com um regulamento novo e que vai abrir espaço para pilotos e equipes com todos os tipos de carros. Já temos até um esboço do calendário das etapas”, anuncia Souza.

A temporada de 2013 do Endurance Series será composta por seis etapas, duas delas em São Paulo (SP) – as 300 Milhas de Interlagos, no mês de março, e a Interlagos 500, em agosto. O pré-calendário, sujeito a ajustes, prevê os 500 Quilômetros de Guaporé (RS), em abril, a Cascavel de Ouro, em Cascavel (PR) no mês de junho, as Três Horas de Tarumã (RS), em outubro, e as 500 Milhas de Londrina (PR), fechando o campeonato em dezembro.

O idealizador do Endurance Series revela já ter um planejamento para ações promocionais. “Teremos parcerias com emissoras de rádio das cidades que vão receber as etapas e com shopping centers, faculdades, escolas e as organizações que dão assistência a crianças carentes. Para todas as corridas, o ingresso será um quilo de alimento. Todos os eventos terão shows musicais, parque de diversões, áreas infantis e espaços femininos”, antecipa.

Pedro Rodrigo Souza enfatiza o pacote de divulgação e transmissão das etapas. “Desde já, estamos arredondando uma parceria com uma rádio de alcance nacional. As corridas vão ter transmissão ao vivo pela internet, no site oficial da categoria e também em sites parceiros, com imagens do começo ao fim”, explica, antecipando que treinos livres e classificatórios e corridas terão transmissão na íntegra pela web rádio High Speed Brazil.

A exibição das etapas na televisão vem recebendo atenção especial. “Estamos negociando com um canal por assinatura a veiculação de um VT de 30 minutos com os melhores momentos de cada etapa. Nós temos parcerias com mais de 40 programas de televisão sobre carros e automobilismo, do Norte ao Sul do Brasil. As imagens serão disponibilizadas e teremos espaços de três a 30 minutos, dependendo de cada programa”, conta Souza.

 

 

OS CARROS

 

O regulamento técnico já formatado para o Endurance Series estipula subdivisão em quatro classes. A Categoria I contempla protótipos GT2 e GT3, previstos nos padrões da Federação Internacional de Automobilismo, admitindo carros nacionais com motores acima de 2.500cc aspirados e também importados, além de carros das categorias Turismo Força Livre com motores acima de 2.000cc, com turbo

 

A Categoria II, equivalente à GT4 FIA, terá carros Turismo Força Livre com motores aspirados até 2.500cc ou turbo até 2.000cc e protótipos nacionais com motores aspirados até 2.500cc.

 

Na Categoria III estarão os Turismo Força Livre com motores aspirados de 1.601cc a 2.000cc, além dos GT e esporte-protótipos nacionais com motores aspirados até 2.000cc.

 

A Categoria IV terá protótipos e carros Turismo Força Livre com motores aspirados até 1.600cc.

Compartilhar
TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *