Equipe Haas passará a se chamar Rich Energy Haas F1 em 2019

A equipe Haas terá um novo nome oficial na temporada 2019 da Fórmula 1. A equipe americana, cuja sede fica na Carolina do Norte, vendeu os naming rights para a empresa de bebidas energéticas britânica Rich Energy, a mesma que quase comprou a Force India, atolada em dívidas, no início deste ano.

O patrocínio de nome será o primeiro da Haas desde que entrou na categoria mais importante do automobilismo mundial em 2016. A partir do ano que vem, a equipe passará a ser chamada de Rich Energy Haas F1. Os valores da negociação não foram revelados, assim como a duração exata do contrato. De acordo com a imprensa europeia, o que se sabe é que valerá “por muitos anos”.

“Assegurar um parceiro principal como a Rich Energy é outro momento marcante no desenvolvimento da Haas F1 Team. Congratulamo-nos com o seu compromisso para conosco como uma organização e, juntos, compartilhamos a ambição de avançar ainda mais em nossos respectivos campos. Como já vimos nesta temporada, nosso próprio esforço contínuo por desempenho deu resultado no caminho certo, e não tenho dúvidas de que a plataforma que fornecemos para a Rich Energy se traduzirá em dividendos igualmente favoráveis”, declarou Gunther Steiner, chefe da escuderia americana.

Como parte do acordo, o design do carro sofrerá mudanças. As cores cinza, vermelha e preta, que dominam toda a pintura desde a criação da equipe, serão substituídas, mas ainda não se sabe por quais cores.

A compra dos naming rights da Haas comprova o esforço da Rich Energy em prol do objetivo de estar inserida na Fórmula 1. Desde que falhou na tentativa de comprar a Force India, que acabou sendo adquirida pelo bilionário canadense Lawrence Stroll, a marca vinha tentando traçar uma nova estratégia para se colocar dentro da categoria.

No último final de semana, durante o GP dos Estados Unidos, o presidente executivo da empresa, William Storey, conversou com várias equipes. No final, definiu que a compra dos direitos de nome da equipe americana seria a melhor escolha. A três provas do final da temporada 2018, a Haas ocupa a 5ª posição na tabela de construtores. Entre os pilotos, Kevin Magnussen é o 9º, enquanto Romain Grosjean ocupa a 13ª colocação.

Fonte: Máquina do Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *