F-Atlantic: Sperafico conquista primeiros pontos e observa evolução

Utilizando acerto do carro de seu companheiro de equipe, piloto brasileiro da BAR conquista o 12º lugar na pista de aeroporto.


A rodada dupla de sábado (24) e domingo (25) na pista de aeroporto de Cleveland serviu como ponto de partida para a reação pretendida pelo brasileiro Alex Sperafico no Campeonato Norte-Americano de Fórmula Atlantic. O piloto da Brooks Associates Racing foi 16º colocado na quinta etapa e 12º na sexta prova da temporada, num fim de semana em que a categoria teve no norte-americano Graham Rahal seu grande nome – ele venceu as duas corridas.

A prova de sábado foi a mais difícil para Sperafico. “O carro não estava tão competitivo para a corrida. Eu larguei em 22º e, lá de trás, não conseguia ter uma boa visualização das luzes de largada. Fiz só duas ultrapassagens e herdei as outras posições”, resumiu o piloto, que terminou em 16º. Rahal venceu, tendo o francês Simon Pagenaud em segundo e o líder alemão Andreas Wirth em terceiro. Os brasileiros Raphael Matos e Danilo Dirani foram quinto e oitavo.

Para a corrida de domingo, a BAR transferiu para o carro número 10 de Alex, decorado nas logomarcas de Mnyx.com e Sperafico Agro Industrial, o acerto utilizado no do mexicano Carlos Mastretta, seu companheiro de equipe, que havia sido sexto colocado na etapa da véspera. “Foi um passo à frente, porque o acerto do carro dele já tinha se mostrado bem mais eficiente. A segunda corrida foi bem mais fácil para mim. Foi menos difícil, pelo menos”, ponderou.

Sperafico foi 20º no grid de domingo. “Dali, eu já conseguia ver as luzes e consegui fazer uma largada bem melhor. Passei por uns cinco ou seis pilotos até o final da reta, na metade da primeira volta já tinha feito sete ultrapassagens. Foi aí que dois pilotos bateram. O que estava à minha frente freou para evitar o acidente e eu, para não bater nele, tirei o carro da pista. Acabei rodando e caí para último, bem longe dos outros pilotos. e tive que começar tudo de novo”.

A situação do paranaense ficou ainda mais complicada quando perdeu a comunicação via rádio com a equipe. “Houve uma bandeira amarela, consegui me juntar ao pelotão de novo, mas sem conseguir falar com a equipe não aproveitei tão bem a relargada. A pista é complicada para ultrapassagens, eu perdi muito tempo atrás de carros que eram mais lentos que o meu”, contou. Com o 12º lugar, Alex marcou 14 pontos. Dirani e Matos abandonaram a prova.

A segunda metade da temporada da Fórmula Atlantic terá início no dia 9 de abril, com a realização da sétima etapa na pista de rua canadense de Toronto.

Na rodada dupla em Cleveland, os resultados das provas foram os seguintes:

QUINTA ETAPA – 32 voltas
1º) Graham Rahal (EUA/Mi-Jack Conquest Racing), 37min22s829
2º) Simon Pagenaud (FRA/Team Australia), a 1s877
3º) Andreas Wirth (ALE/Forsythe Championship Racing), a 1 2s472
4º) Jonathan Bomarito (EUA/PR1 Motorsports), a 9s138
5º) Raphael Matos (BRA/Sierra Sierra Enterprises), a 9s537
6º) Carlos Mastretta (MEX/Brooks Associates Racing), a 14s363
7º) Leonardo Maia (EUA/Forsythe Championship Racing), a 15s528
8º) Danilo Dirani (BRA/Condor Motorsports), a 16s242

9º) Joe D’Agostino (EUA/Newman Wachs Racing), a 18s878
10º) David Martinez (MEX/US RaceTronics), a 19s263
11º) Richard Philippe (FRA/Forsythe Championship Racing), a 19s359
12º) Tim Bridgman (ING/Jensen MotorSport), a 20s638
13º) James Davison (AUS/Team Australia), a 1 volta
14º) Alex Barron (EUA/Polestar Racing Group), a 1 volta
15º) Alan Sciuto (EUA/Polestar Racing Group), a 1 volta
16º) Alex Sperafico (BRA/Brooks Associates Racing), a 1 volta
17º) James Hinchcliffe (CAN/Forsythe Championship Racing), a 2 voltas
18º) Alex Garcia (VEN/Transnet Racing), a 4 voltas
19º) Ryan Lewis (EUA/Mi-Jack Conquest Racing), a 4 voltas
20º) Justin Sofio (EUA/Mathiasen Motorsports), a 9 voltas
NÃO COMPLETARAM
Duncan Ende (EUA/Bite Racing), a 1 volta
Daniel Gaunt (AUS/Newman Wachs Racing), a 10 voltas/quebra
Steve Ott (EUA/Jensen MotorSport), a 11 voltas/acidente
Robbie Pecorari (EUA/Gelles Racing), a 22 voltas/acidente

SEXTA ETAPA – 32 voltas
1º) Graham Rahal (EUA/Mi-Jack Conquest Racing), 37min17s341
2º) Richard Philippe (FRA/Forsythe Championship Racing), a 15s218
3º) Steve Ott (EUA/Jensen MotorSport), a 16s012
4º) Robbie Pecorari (EUA/Gelles Racing), a 20s684
5º) Simon Pagenaud (FRA/Team Australia), a 24s769
6º) Leonardo Maia (EUA/Forsythe Championship Racing), a 25s443
7º) Joe D’Agostino (EUA/Newman Wachs Racing), a 27s193
8º) Jonathan Bomarito (EUA/PR1 Motorsports), a 28s291
9º) Alan Sciuto (EUA/Polestar Racing Group), a 47s964
10º) David Martinez (MEX/US RaceTronics), a 48s480
11º) Alex Barron (EUA/Polestar Racing Group), a 57s075
12º) Alex Sperafico (BRA/Brooks Associates Racing), a 1 volta
13º) James Davison (AUS/Team Australia), a 1 volta
14º) Alex Garcia (VEN/Transnet Racing), a 1 volta
15º) Ryan Lewis (EUA/Mi-Jack Conquest Racing), a 1 volta
16º) Justin Sofio (EUA/Mathiasen Motorsports), a 1 volta
17º) Duncan Ende (EUA/Bite Racing), a 1 volta
18º) Andreas Wirth (ALE/Forsythe Championship Racing), a 1 volta
19º) James Hinchcliffe (CAN/Forsythe Championship Racing), a 2 voltas
20º) Tim Bridgman (ING/Jensen MotorSport), a 2 voltas
21º) Daniel Gaunt (AUS/Newman Wachs Racing), a 7 voltas
NÃO COMPLETARAM
Raphael Matos (BRA/Sierra Sierra Enterprises), a 15 voltas/acidente
Danilo Dirani (BRA/Condor Motorsports), a 20 voltas/quebra

Carlos Mastretta (MEX/Brooks Associates Racing), a 29 voltas/acidente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *