F-BMW: Olheiros observam freada e técnica de punta-taco no primero dia em Valência

Aulas teóricas foram seguidas de atividades na pista e alguns nomes começaram a ganhar destaque no BMW Scholarship.

As aulas são sempre seguidas por provas, as avaliações são todas rigorosas e o instrutor não tem receio de comentar as falhas diante do restante da classe. Um cenário assustador para qualquer aluno. Exceto quando o que está em jogo é a possibilidade de se tornar piloto oficial da BMW. É o que garotos do Canadá, Estados Unidos, Peru e Brasil estão fazendo nesta segunda (23) e terça-feira (24), em Valência, na Espanha. Eles participam do primeiro grupo da fase inicial do BMW Scholarship.

O evento treina jovens entre 14 e 18 anos de idade para a próxima temporada e os melhores desta fase inicial são convidados a voltar ao circuito para outra bateria de testes em outubro. Do grupo final, saem os novos integrantes do programa de desenvolvimento de pilotos da montadora alemã. É o que busca o piloto Giancarlo Vilarinho, que tem presença confirmada na Fórmula BMW Norte-Americana para 2008, mas tenta ganhar o apoio oficial da fabricante, que possui uma equipe na Fórmula 1.

No primeiro dia da seletiva, ele foi um dos destaques, ao lado do norte-americano Ian Costa, três anos mais velho (tem 18 anos de idade). As avaliações mais importantes, que simulam condições de corrida, serão realizadas apenas nesta terça-feira, mas o rendimento do primeiro dia agradou Giancarlo Vilarinho. “Foi bom, eu tive alguns problemas (furo de pneu na primeira atividade e quebra do motor na segunda), mas mesmo assim foi possível mostrar o que já aprendi”, afirma o piloto.

Em seis meses, ele completou 3.600 km de testes com o carro da categoria. “Isso me permitiu chegar a Valência com boa prática em quase todos os comandos. Só que o evento tem características muito específicas e os instrutores ficam de olho nelas. É preciso caprichar bastante”, revela. Giancarlo Vilarinho se refere, principalmente, ao que foi feito no primeiro dia. Os instrutores observaram separadamente a prática do punta-taco (frear e acelerar ao mesmo tempo na troca de marchas) e freada.

Nesta terça-feira haverá mais uma série de exercícios baseados em corrida (inclusive treinamento para andar com safety car e ensaio de largadas) para que os pilotos possam ganhar experiência e facilitar a escolha dos instrutores, que funcionam como olheiros. O dia será encerrado com o que o BMW Scholarship chama de “prática com avaliação”. Um treino livre envolvendo todos os fundamentos. E os instrutores seguem mantendo em segredo qual item fará a diferença nesta disputa entre os garotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *