F-Chevrolet: Acidente na primeira curva interrompe corrida de Sara Sanchez

Um acidente, logo após a largada, jogou por terra as esperanças, da brasileira Sara Sanchez (Grupo P&M / Urukor / Mr. Bricolage / Revista Caras y Caretas), fechar a temporada 2008, no Campeonato Uruguaio de Fórmula Chevrolet, com chave de ouro.

Mal foi dada a largada e vários carros se tocaram, antes mesmo da primeira curva, o que provocou o abandono de Sara Sanchez, Hernán Flores e Miguel Doroskevick. “Nem sei bem o que aconteceu, alguém me tocou por trás e cortou o pneu traseiro no meio” – comentou a brasileira – “tudo que eu sei é que fui parar na brita da “parador” – arrematou referindo-se à curva mais famosa de El Pinar.

Na prova aconteceu de tudo: muita briga por posições, exclusão do já bi-campeão Wilfredo Pomés, por atitude antidesportiva, os abandonos de Juan Arrechavaleta, e do Miguel Wholer e, não bastasse tudo isso, quando faltavam poucas voltas para o final, tudo parecia convergir para a vitória de Gonzalo Peres, não fosse o implacável ataque de Gerardo Salaverria, que a poucos metros da linha de chegada garantiu sua quinta vitória na temporada.

Com o resultado da etapa de encerramento do Uruguaio de Fórmula Chevrolet, Sara manteve a sexta colocação no campeonato de pilotos, o que já foi muito bom, visto que só ficou atrás dos “veteranos” da categoria. “Chegou o momento de eu pensar em minha carreira…” – disse Sara, já de malas prontas para Caracas (VEN) onde reside – “…tenho alguns convites para testes no Brasil, Estados Unidos e Europa. Vou aproveitar este final de ano para decidir qual a melhor opção a ser tomada. Meu período de aprendizado na Chevrolet tem sido muito importante e, uma segunda temporada na categoria não está fora de questão” – encerrou.

O próximo compromisso de Sara Sanchez será um dia de testes na cidade de São Paulo, onde poderá acelerar, pela primeira vez em sua carreira, no mais famoso autódromo da América Latina, o Autódromo de Interlagos, palco da única prova da Fórmula 1 no continente sul-americano. Nesta oportunidade, a convite da equipe Comtec Motorsport, Sara realizará um teste de 200 km, pilotando um carro da extinta Fórmula Renault Brasileira, que ressurge em terras tupiniquins com o nome de Super Fórmula São Paulo 2.0. Os “bólidos” da Super Fórmula SP 2.0 são equipados com chassis Tatto, de fibra de carbono e motores Renault 2.0, que têm quase o dobro da potencia do Fórmula Chevrolet de Sara. Uma novidade na categoria é a adoção do álcool com combustível.

Veja como terminou 10ª e última etapa do Campeonato Uruguaio de Fórmula Chevrolet:
1°) #47-Gerardo Salaverria, 14 voltas em 19min42s421
2°) #3-Gonzalo Perez, a 0s360
3°) #4-Gabriel Cortizo, a 10s212
4°) #15-Fernando Camacho, 16s176
5°) #21-Nicolas Laprovitera,a 20s014
6°) #5-Miguel Wohler, a 9 voltas
7°) #16-Juan Arechavaleta, a 9 voltas
8°) #75-Nicolas Alaggia, a 11 voltas
9°) #24-Mateo Fontes, a 14 voltas
10°) #8-Miguel Doroskevick, a 14 voltas
11°) #27-Sara Sanchez, a 14 voltas
12°) #51-Hernán Flores, a 14 voltas
13°) #1-Wilfredo Pomés, (Desclassificado)
 
Após 10 etapas o Campeonato Uruguaio de Fórmula Chevrolet ficou assim:
1º) #1-Wilfredo Pomés (URU), 112 pts.
3º) #47-Gerardo Salaverría, 100 pts.
2º)  #4-Gabriel Cortizo, 100 pts.
4º) #3-Gonzalo Perez (URU), 95 pts.
5°)  #5-Miguel Wohler, 73 pts.
6°) #27-Sara Sanchez (BRA), 51 pts.
7º) #51-Hernán Flores (URU), 50 pts.
8°) #24-Mateo Fontes (URU), 37 pts.
9º) #16-Juan Arechavaleta, 36 pts.
10º) #8-Miguel Doroskevic, 35 pts.
11º) #15-Fernando Camacho (URU), 31 pts.
12º) #21-Nicolas Laprovitera (URU), 17 pts.
13°) #18-Juan Filoy (URU), 16 pts.
14º) #17-Ennio Borggio (URU), 9 pts.
15º) #75-Nicolás Alaggia, 7 pts.

Sara Sanchez compete com o apoio do Grupo P&M, Urukor, Mr. Bricolage e Revista Caras y Caretas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *