F-Ford: Mineiro Victor Corrêa representará o Brasil no Festival Mundial de Fórmula Ford

Jovem piloto será o único brasileiro que vai disputar o tradicional torneio que encerra a temporada na Inglaterra.

Um dos principais eventos do automobilismo internacional, nesta semana será realizado o renomado Festival Mundial de Fórmula Ford, torneio de uma semana que reúne os principais nomes de todo o mundo da mais tradicional categoria-escola do automobilismo. Em 2008 o mineiro Victor Corrêa (Unifenas/Flash Power/Cooparaiso) será o único representante brasileiro no campeonato. “Estou muito ansioso para representar as cores do Brasil num torneio tão tradicional e competitivo como esse. Com certeza vai ser muito legal”, afirma o jovem piloto de 18 anos de idade. Os treinos livres acontecem durante toda a semana e as corridas serão disputadas entre sexta-feira (17) e domingo (19), no Autódromo de Brands Hatch, na Inglaterra.


 


Para este campeonato mundial são esperados pilotos de todos os países que têm corridas regulares de Fórmula Ford. A expectativa é que mais de 40 competidores de nove nacionalidades diferentes participem da competição. “Isso aumenta a importância e o prestígio do campeonato, que fecha com chave de ouro a temporada. Alguns pilotos eu enfrentei o ano inteiro, mas também teremos caras novas. Vai ser importante vencer aqui”, afirma Victor Corrêa.


 


O titular da Jamun Racing foi o quarto colocado em seu ano de estréia na Fórmula Ford Inglesa. Os bons resultados, principalmente na metade final de sua primeira temporada na Europa, motivam ainda mais o representante de Alfenas – sul de Minas Gerais – para a disputa do torneio. “Eu vim muito bem no final do ano. Venci em Brands Hatch, em Donington Park e fui segundo em Silverstone. Além de o carro estar rápido, essa boa seqüência me dá ainda mais motivação”, conta.


 


Além de terminar muito bem a temporada, estando sempre entre os líderes nas últimas provas do ano, Victor tem como trunfo o bom retrospecto no circuito. Foi em Brands Hatch que o alfenense conquistou sua primeira vitória na categoria. “O traçado para o Festival é bem pequeno. Todo mundo anda junto e deve ter muito acidente. Mas a vitória que eu tive aqui com certeza me dá bastante confiança”, explica o representante da Unifenas/Flash Power/Cooparaiso.


 


O tradicional Festival acontece anualmente desde 1972. As quatro primeiras edições aconteceram em Snetterton e desde 1976 Brands Hatch passou a ser o palco do torneio. Trinta e cinco pilotos de onze nacionalidades diferentes já levaram o título para casa, incluindo os brasileiros Chico Serra (1977), Roberto Pupo Moreno (1980) e Niko Palhares (1989).


 


Foi inclusive a vitória no Festival Mundial que abriu as portas da Fórmula 1 para Pupo Moreno. Logo após o título ele assinou um contrato com a Lotus e se tornou o piloto com menos experiência no automobilismo a andar de F1. “Hoje os tempos são outros e isso muito provavelmente não vai acontecer. Mas muitas portas podem se abrir para mim”, acredita Victor.


 


Ir bem e vencer a competição também é um passo importante para a seqüência da carreira no automobilismo de ponta internacional. Nada menos do que 14 campeões do Festival Mundial chegaram à F1. Além de Moreno e Serra, a lista inclui nomes como Johnny Herbert, Eddie Irvine, Mark Webber e Jenson Button, entre outros. “Acredito que um bom desempenho no Festival Mundial pode me render boas propostas para a continuidade da minha carreira aqui na Inglaterra e na Europa”, finaliza.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *