F-São Paulo: Competitividade e grandes atuações colocam a categoria em evidência

Em apenas duas etapas, três pilotos tiveram desempenhos espetaculares.

Após as duas primeiras provas da Fórmula São Paulo em 2007, marcadas por grandes atuações e muita competitividade no Autódromo de Interlagos, na capital paulista, pode-se diagnosticar que este é o ano de maior crescimento da categoria até o momento. O certame reúne pilotos de nada menos que sete diferentes estados, seis deles representados nas primeiras colocações da pontuação geral. Dos 15 pilotos que já alinharam nesta temporada, três se encarregaram de protagonizar este eletrizante início de campeonato.

O primeiro deles foi o mineiro Victor Corrêa (Unifenas/ Flash Power/ Alpie Competições), que brilhou na abertura da temporada. Com a chuva desabando sobre o circuito de 4.309 metros, Victor largou muito bem e assumiu a liderança imediatamente, e só foi aumentando a diferença sobre os seus adversários até atingir 30 segundos e diminuir o ritmo faltando duas voltas para o fim, com a vitória assegurada. “Foi meu melhor momento no automobilismo, pois correr na chuva é sempre arriscado, e vencer nestas condições com uma boa vantagem é ainda mais prazeroso”, reconhece o jovem talento de 16 anos de idade, que recebeu a bandeirada com a extraordinária vantagem de 21s354 sobre o segundo colocado.

Já na segunda prova foi a vez do catarinense Alisson Paulinelli (Virtual Panorâmico/ Dragão Motorsport), o mais experiente do grid, vencer em grande estilo. Após largar apenas da oitava colocação, o piloto de Lages foi superando todos os adversários durante a corrida, até assumir a liderança faltando cinco voltas para o encerramento da competição, e subir no lugar mais alto do podium.

Fechando o quadro de destaques até o momento na competição, está o amazonense Márcio Pasaneli (Proview/ Gov. Amazonas/ Alpie Competições), novato que lidera o certame depois de duas etapas. Apesar de estreante e não ter vencido nenhuma das duas provas que fez, o representante de Manaus demonstrou regularidade e consistência, terminando em terceiro e segundo lugar, respectivamente, e somando 27 pontos. É outro valor que deverá brigar pela vitória nas próximas rodadas.

Criada há cinco anos, a Fórmula São Paulo era vista como uma alternativa de baixo custo em relação à Fórmula Renault. Com a ausência da categoria apoiada pela montadora francesa no cenário nacional neste ano, a competição paulista passou a ser a única categoria brasileira de monopostos em atividade no momento, e preparatória dos pilotos que desejam prosseguir para as modalidades internacionais, como a Fórmula 3.

Na Fórmula São Paulo todos os monopostos utilizam chassi Techspeed equipados com motor AP 1.8, com 136 cavalos de potência, que chegam a 230 km/h. O câmbio utilizado é o Hewland, o mesmo usado na Fórmula 3 Sul-Americana. Para deixar a disputa com maior igualdade, há apenas um preparador de motores para todos os competidores.

A categoria está inserida no Campeonato Paulista de Automobilismo e terá a sua terceira etapa realizada no dia 8 de abril, sempre no Autódromo de Interlagos.

A classificação do Campeonato Paulista de Fórmula São Paulo após duas etapas está assim:
1) Márcio Pasaneli (AM), Proview/Gov. Amazonas/Alpie Competições, 27
2) Alisson Paulinelli (SC), Virtual Panorâmico/Dragão Motorsport, 24
3) Victor Corrêa (MG), Unifenas/Flash Power/Alpie Competições, 23 pontos
4) Caio Lara (SP), O Corsário Motel/Eclipse Hotel/Alpie Competições, 21
5) Thiago Calvet (RJ), Alfaparf/Iaconelli, 18
6) Werner Neugebauer (RS), Harald/PropCar, 12;
7) José Amorim Junior (SP), Fiolux/EMB Racing, 10;
8) Leandro Florenzo (SP), Dynamics Perícias/PropCar, 8
9) Paulo Meyer (SP), Interkart, 6
10) Thiago Armentano (SP), Ecco/Cards and Co/GTM2, 4
10) Rafael Suzuki (SP), Shutt/Phebem, 4;
12) Gabriel Tojal (SP), Agecom/Vorax/GTM2, 3
13) Felipe Leonardos (SP), Opus Papéis/Massoni Racing, 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *