F-São Paulo: Fórmula São Paulo: Henrique Lambert pronto para encarar pequena maratona de corridas

Acostumados a competir uma vez a cada quatro ou cinco semanas, os competidores da Fórmula São Paulo estarão encarando um calendário diferente nas próximas provas.

A sétima etapa, que será disputada neste fim de semana (18 e 19/07) no Autódromo de Interlagos, é a segunda de uma seqüência de quatro corridas em dois meses. “Essa pequena maratona de provas tem seus prós e contras. É muito bom pelo lado técnico, pois estamos no autódromo sempre, ficamos afiados e com ritmo de treino e corrida melhor. Mas é ruim pensando em longo prazo, pois depois do final de agosto ficaremos muito tempo parados”, conta o carioca Henrique Lambert (Body Nutry/VP2/Oktane/MTT/Iaconelli), que lidera o campeonato com 105 pontos.

Dentro da disputa direta pelo título da temporada, Henrique Lambert acredita que essas corridas em seqüência podem até criar uma pequena pressão em cima dele. “A pressão pode ser maior quanto à possibilidade de ocorrerem quebras. Mas é bom porque como estamos bem acertados desde o início do ano, essa seqüência rápida aumenta a possibilidade de desenvolver melhor e mais rápido o carro. Isso pode resultar em melhores colocações, ajudando na disputa pelo título”, afirma o piloto da Iaconelli Racing, que completa. “Muitas corridas é sempre bom. Quanto mais treinos e experiência forem possíveis somar, melhor. Nada melhor do que estar sempre treinando”, diz.

A única ressalva que o titular da Body Nutry/VP2/Oktane/MTT/Iaconelli faz sobre as quatro etapas num curto espaço de tempo, é que após a nona etapa, em 30 de agosto, os pilotos ficarão três meses e meio sem atividades oficiais. “É um tempo muito longo. Isso vai nos obrigar a treinar em outras cidades ou até em outras categorias para evitar uma possível perda do ritmo de corrida”, ressalta Lambert.

Como agora as equipes de Fórmula São Paulo são obrigadas a usar o mesmo jogo de pneus por duas corridas, como forma de diminuir custos, para a prova deste fim de semana o piloto do Rio de Janeiro vai trabalhar no acerto de seu carro com os pneus novos, já que a definição do grid de largada vai acontecer com estes compostos. “Vou me focar a partir dos primeiros treinos neste caminho de desenvolvimento do equipamento. Talvez vá utilizar pneus novos no treino desta sexta-feira para tentar obter mais informações e quem sabe ganhar alguma coisa no treino classificatório”, afirma.

Lambert está contente com o novo câmbio que estreou na última etapa e parece ter resolvido os problemas que o incomodaram nas corridas anteriores. Ele também se reuniu com a equipe para resolver o problema com o motor que lhe tirou a vitória na prova passada. “Nessa parte final da competição é importante sempre terminar as corridas, e mesmo assim, meu pior resultado até agora é um segundo lugar. Vamos manter a estratégia, mas dar uma atenção maior ao motor na revisão. Esta etapa já pode definir os candidatos reais ao título”, conclui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *