F1: Abu Dhabi quer virada de mesa para fechar temporada 2010 no lugar de Interlagos

Em 2009, o novo circuito de Abu Dhabi já estreou na Fórmula 1 tendo a honra de encerrar a temporada, embora o título de Jenson Button já fosse definido uma prova antes, em Interlagos. Agora, os árabes trabalham para influenciar a reunião do Conselho Mundial da FIA nesta sexta a fim de alterar o pré-calendário de 2010.

De acordo com as datas divulgadas pela FIA em outubro, o circuito de Yas Marina receberá o GP no dia 31 de outubro de 2010, e Interlagos fecharia a temporada no dia 14 de novembro. Mas esse calendário ainda precisa passar pela aprovação de mais uma reunião do conselho, e pode ser alterado caso todas as partes concordem.
Segundo a revista inglesa Autosport, as discussões sobre essa mudança já estão acontecendo.
E o diretor do circuito de Yas Marina, Richard Cregan, está esperançoso de que Abu Dhabi encerre a temporada outra vez.
“Os dedos estão cruzados na torcida de que possamos receber a última corrida, mas eu não sei como vai ser. Acho que de qualquer maneira estaremos felizes. Se for a última prova, será fantástico”, comentou o dirigente de Abu Dhabi. “Saberemos mais na próxima semana”, completou.
A comissão da Fórmula 1, composta por dirigentes de equipes e outras representações do esporte, deve se encontrar nesta quinta-feira, para que as decisões sejam submetidas à aprovação do Conselho Mundial no dia seguinte.
Assim, os representantes de Yas Marina esperam convencer os dirigentes de que o novo e moderno circuito de Abu Dhabi é a melhor opção para fechar o ano. Na última temporada, a prova nos Emirados Árabes valeu apenas o vice-campeonato, conquistado pelo alemão Sebastian Vettel, que venceu a corrida.
“Acho que foi uma grande prova, fizemos tudo o que foi planejado e ajudamos a colocar Abu Dhabi no mapa”, destacou Cregan. “Há muitas coisas que sabemos que precisam ser melhoradas para o próximo ano, mais na parte operacional. Temos trabalho a fazer, mas é bom estar em uma situação em que podemos tomar como exemplo o que foi feito em outros circuitos pelo mundo”, completou o dirigente de Yas Marina. 
Fonte: UOL Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *