F1: Alguersuari não entende dispensa da Toro Rosso, mas evita fazer drama

Na quarta-feira, a Toro Rosso, equipe B da Red Bull, dispensou a dupla de pilotos da temporada 2010 e contratou outros dois: o australiano Daniel Ricciardo e o francês Jean-Éric Vergne. Demitido, o espanhol Jaime Alguersuari disse não ter entendido a decisão, porém se negou a polemizar.

“Há apenas uma semana, depois de ganhar o Desafio das Estrelas, em Florianópolis, falei com Helmut Marko e com Franz Tost, e ambos falaram dos planos que tinham para mim em 2012. E falaram com entusiasmo, mostraram muita confiança”, relatou.

Alguersuari, na F-1 desde 2009, protagonizou seu melhor Mundial este ano. O catalão de 21 anos contabilizou 26 pontos e ficou em 14º na classificação geral. Além disso, a expectativa nos bastidores era de renovação, pois a maior patrocinadora da escuderia é espanhola.

No entanto, apesar de se sentir injustiçado, o jovem agradeceu à formação que a equipe austríaca lhe proporcionou e mostrou-se tranquilo a respeito de seu futuro no automobilismo.

“Não vou julgar a situação porque, se me pareceu uma loucura o fato de que me fizeram estrear em 2009, com 19 anos e três meses, sem jamais ter completado um quilômetro com um F1, a notícia de hoje me pareceu a maior incompreensão da minha vida esportiva. Não julgarei a razão da decisão porque a Red Bull me deu tudo desde os 15 anos, eu me formei com eles e eles me tornaram um piloto completo de F1 aos 21”, ponderou.

“Não é um drama porque tenho muitos planos para o presente e para o futuro. A vida está cheia de oportunidades. Vendo os jornais, me dei conta que há quase cinco milhões de desempregados na Espanha e que só podemos devolver a esse país a confiança e o otimismo se pensarmos em lutar e em melhorar”, concluiu.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *