F1: Alonso critica asfalto e luzes em Cingapura

Embora tenha sido o piloto mais rápido do segundo treino livre desta sexta-feira para o Grande Prêmio de Cingapura, o espanhol Fernando Alonso não poupou a pista urbana de críticas. Para o piloto da Renault, o asfalto estava muito irregular e forçou uma atenção redobrada dos competidores, para que um acidente de largas proporções não fosse causado.

“Esse primeiro dia foi muito bom”, festejou Alonso, que cravou 1min45s654 na segunda etapa nesta sexta. “O circuito estava muito interessante, mas o asfalto era irregular em determinados lugares, especialmente na curva 7. Todos tivemos que manter os olhos bem abertos, porque caso contrário isso pode se tornar um problema”, alertou.


Alonso também fez críticas, ainda que moderadas, sobre a iluminação do GP cingapuriano, estreante na Fórmula 1. “Em termos de luz, fiquei impressionado durante as minhas voltas. Mas atrás do volante e a 300 km/h, pude notar que algumas partes do traçado estavam um bocado escuras”, prosseguiu.


O bicampeão das temporadas 2005 e 2006, contudo, destacou a experiência inédita de dirigir um F-1 durante a noite. “Foi uma oportunidade incrível para os espectadores, que puderam assistir provas noturnas. E eu, particularmente, fiquei muito satisfeito com meu desempenho”, concluiu.


Se levados em consideração os resultados dos dois treinos desta sexta, Alonso foi o terceiro mais rápido do dia. Na primeira etapa, o inglês da McLaren Lewis Hamilton cravou 1min45s518, seguido pelo brasileiro ferrarista Felipe Massa, que fez 1min45s598.


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *