F1: Alonso e Hamilton consolidam retorno da McLaren

A vitória da McLaren no Grande Prêmio da Malásia, neste domingo, pode ser a primeira de muitas da nova parceria formada pelo bicampeão mundial Fernando Alonso e o britânico Lewis Hamilton.

A primeira vitória da equipe desde outubro de 2005, e a primeira dobradinha desde setembro do mesmo ano, confirmou que o time, que corre com motores Mercedes, voltou figurar entre os candidatos ao título, depois de uma temporada sem sequer uma vitória pela primeira vez em uma década.

A transferência de Alonso da Renault para a McLaren e a chegada de Hamilton da categoria GP2 deram à Fórmula 1 sua parceria mais emocionante em anos.

A McLaren começou o final de semana apenas querendo competir com a supostamente superior Ferrari. Terminou a prova com o máximo de pontos possíveis.

“Isso é absolutamente fantástico”, disse o vencedor da prova, Alonso. “Essa é uma surpresa maravilhosa em tão pouco tempo.”

“Eu me lembro de nosso primeiro teste em dezembro e com o novo carro em janeiro. Muito trabalho foi realizado dentro da equipe e todos se esforçaram muito para estarmos prontos para a primeira corrida.”

“Nós nunca esperávamos ser competitivos. Isso é algo difícil de acreditar e todos merecem um grande agradecimento.”

O colombiano Juan Pablo Montoya e o finlandês Kimi Raikkonen, que chegou em terceiro com sua Ferrari no domingo, foram os últimos a conquistar uma dobradinha para a McLaren, no GP do Brasil de 2005.

A McLaren lidera o campeonato de construtores com 32 pontos em duas corridas, nove à frente da Ferrari e com a BMW Sauber em terceiro com dez pontos.

Hamilton, 22, está aproveitando um início de sonho de sua carreira na Fórmula 1 depois de terminar em terceiro em sua estréia em Melbourne, no mês passado.

O tricampeão mundial Niki Lauda, que pilotou para o grande time da McLaren de 1984 ao lado do francês Alain Prost, disse à Reuters depois da corrida que vê um futuro brilhante para a combinação Alonso-Hamilton.

“Sim, esta é a parceria mais emocionante no esporte e o que Hamilton fez na primeira volta (ultrapassando Felipe Massa) foi fantástico”, declarou Lauda, que derrotou Prost na briga pelo título mundial de 1984 por meio ponto.

No entanto, o austríaco aconselhou a McLaren a não descartar a Ferrari.

“Na Austrália, as Ferraris foram dominantes, e agora na Malásia foram os McLarens. A gente não sabe o que acontecerá na próxima corrida, mas será entre Ferrari e McLaren”, concluiu.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *