F1: Alonso quebra jejum e faz a pole na China

O espanhol Fernando Alonso reagiu na temporada da Fórmula 1. Após um período de má fase, em que permitiu a aproximação de Michael Schumacher na luta pela liderança do Campeonato Mundial, ele cravou a pole position para o GP da China e vai largar cinco posições à frente do alemão.

Alonso, que tem dois pontos de vantagem sobre Schumacher, conquistou a pole com folga. Desde a primeira parte do treino, disputado sob fraca chuva no começo, ele foi o melhor. Com boa adaptação da Renault na pista úmida, o espanhol, que é o atual campeão, cravou o tempo de 1:44.360 em seu último giro.


Com o resultado, Alonso quebra um jejum de seis corridas longe da pole position. Nesse período, ele assistiu à reação de Schumacher, que ganhou quatro etapas. A Ferrari ainda ganhou uma prova com Felipe Massa, enquanto Jenson Button, da Honda, venceu a outra.


O fim do jejum deixou Alonso otimista para a antepenúltima corrida do ano. “Estamos muito otimistas e confiantes de que estamos rápidos tanto em pista seca quanto na molhada”, afirmou o espanhol, que foi o vencedor do GP da China em 2005.


“Deu tudo certo desde o começo e não há nada a dizer sobre o carro. O desempenho da equipe foi fantástico, mas é claro que temos de terminar o trabalho amanhã”, completou Alonso, que conquistou a sexta pole position na temporada.


A segunda colocação ficou com Giancarlo Fisichella, companheiro de Alonso na Renault, com o tempo 1:44.992. Dessa forma, o piloto italiano poderá servir como escudeiro e impedir uma possível aproximação de Schumacher.


O treino em Xangai também mostrou um bom desempenho dos carros da Honda. Rubens Barrichello e Jenson Button fizeram tempos idênticos, com 1:45.503, mas o brasileiro vai largar em terceiro lugar por ter feito essa marca antes do inglês.


Ainda à frente de Schumacher, com 1:45.754, está o finlandês Kimi Raikkonen, que vai assumir a vaga do alemão na Ferrari na próxima temporada. Schumacher, que quase foi eliminado nas duas partes anteriores do treino, fez em sua última volta o tempo de 1:45.775 e saiu do nono para o sexto lugar.


“Definitivamente, fomos muito devagar, e isso é óbvio”, resumiu Schumacher. “Se as condições do tempo permanecerem assim, vai ser muito difícil, mas, se a pista secar, vamos ver. É uma longa corrida”, completou o piloto, sem perder a esperança no título em caso de um resultado ruim. “Se perdermos pontos aqui, ainda teremos mais duas corridas.”


O treino classificatório não foi nada bom para a Ferrari, que não conseguiu se adaptar às condições da pista, que exigiram pneus de chuva no começo e pneus intermediários na metade final. Por isso, o brasileiro Felipe Massa fez apenas o 13º tempo.


Dessa forma, Massa, que tem uma vitória na temporada, conquistada na Turquia, vai largar em penúltimo lugar. Nesta sexta-feira, ele havia sido penalizado com a perda de dez posições no grid de largada por ter trocado o motor de sua Ferrari. O melhor tempo dele foi de 1:45.970.


Outra decepção nos treinos foi a Toyota, que perdeu seus dois carros logo na primeira parte, em que seis pilotos foram eliminados. O alemão Ralf Schumacher largará em 16º lugar, enquanto Jarno Trulli é o 17º.


Após o treino de classificação o holandês Christjan Albers, da MF1, foi punido. Ele perdeu o tempo de todas as suas voltas, por ignorar uma chamada oficial para pesagem de seu carro, caindo do 17º lugar no grid para o último.  


 


A largada para o GP da China está marcada para as 3 horas de domingo (1º/10), horário de Brasilia.


Confira o grid de largada:


Confira o grid de largada:


1º) Fernando Alonso – Renault, 1min44s360
2º) Giancarlo Fisichella – Renault, 1min44s992
3º) Rubens Barrichello – Honda, 1min45s503
4º) Jenson Button – Honda, 1min45s503
5º) Kimi Räikkönen – McLaren, 1min45s754
6º) Michael Schumacher – Ferrari, 1min45s775
7º) Pedro de la Rosa – McLaren, 1min45s877
8º) Nick Heidfeld – BMW, 1min46s206
9º) Robert Kubica – BMW, 1min46s632
10º) Robert Doornbos – Red Bull, 1min48s021
11º) Scott Speed – Toro Rosso, 1min45s851
12º) David Coulthard – Red Bull, 1min45s968
13º) Vitantonio Liuzzi – Toro Rosso, 1min46s172
14º) Mark Webber – Williams, 1min46s413
15º) Nico Rosberg – Williams, 1min47s419
16º) Ralf Schumacher – Toyota, 1min48s894
17º) Jarno Trulli – Toyota, 1min49s098
18º) Tiago Monteiro – MF1, 1min49s903
19º) Sakon Yamamoto – Super Aguri, 1min55s560
20º) Felipe Massa – Ferrari, 1min45s970 *
21º) Takuma Sato – Super Aguri, 1min50s326 *
22º) Christijan Albers – MF1, sem tempo **


* Perdeu dez posições por trocar o motor
** Perdeu todos os seus tempos por ignorar uma chamada para pesagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *