F1: Após acidente, Kubica ainda não sabe se correrá nos EUA

O piloto polonês Robert Kubica, que saiu ileso de um violento acidente durante o Grande Prêmio do Canadá da Fórmula 1, ainda não sabe se irá à pista para o GP dos Estados Unidos, no próximo domingo.

“Estou 100%. A verdade é que tive sorte e tenho muita vontade de disputar esta corrida porque, para mim, é muito importante voltar o mais rápido possível à pista”, disse Kubica.

O polonês afirmou que a decisão de voltar está nas mãos dos médicos da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), mas garantiu que se sente como se nada tivesse acontecido.

Ao ser perguntado por suas lembranças do acidente, Kubica disse: “Vivi ao vivo e depois vi o momento pela televisão porque achava importante entender o que aconteceu. Mas estou muito bem agora e só penso em voltar a pilotar”, afirmou.

“Lembro bem do que aconteceu. Estava brigando com Jarno Trulli, ele se movimentou para fora e de repente a pista se estreitou, bati nele inesperadamente, perdi o aerofólio de ataque e fiquei totalmente sem o controle do carro. Depois bati no muro e parei quando parei”, explicou.

“De fora, pareceu mais feio do que realmente foi. Quando finalmente parei, me dei conta de que estava bem. Tive acidentes mais graves na minha carreira e sei quando algo não vai bem”, apontou Kubica.

Segundo o piloto, ele não saiu do carro caminhando por temer estar sob estado de choque e com ferimentos internos, além de não querer provocar um incêndio.

Kubica reconheceu que as medidas de segurança provavelmente salvaram sua vida. “Se tivesse acontecido há dez anos, hoje talvez não estivesse aqui”, disse.

Fonte: EFE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *