F1: Após batida no box, Hamilton fala em ‘má sorte’

Lewis Hamilton, da McLaren, entrou nos boxes como líder do Grande Prêmio do Canadá, disputado no último domingo. Ao sair, ele bateu na traseira do carro de Kimi Raikkonen, da Ferrari, e deixou a prova ao lado do finlandês. Ao comentar o incidente, o piloto inglês falou em falta de sorte.

“Quando acontecem essas coisas, só podemos falar de má sorte. Não tive argumentos diante dos comissários. O final de semana tinha sido muito bom, então pelo menos deixamos Montreal com a confiança de que temos um bom carro, que nos permitirá lutar pelo campeonato”, analisou.


Hamilton receberá uma punição de dez posições no grid de largada do Grande Prêmio da França. Após a disputa no Canadá, o piloto britânico é o segundo colocado no Mundial, empatado em pontos com o brasileiro Felipe Massa e a quatro do novo líder, Robert Kubica.


“Antes da minha parada, tudo parecia perfeito, mas a nossa parada não foi boa. Quando arranquei, vi dois carros lutando por posição na minha frente. Obviamente, não queria me envolver na disputa e de repente frearam. Aí já era muito tarde para”, explicou.


Ron Dennis, chefe de equipe da McLaren, seguiu a mesma linha de raciocínio do piloto. “A colisão que eliminou Lewis foi somente uma questão de falta de sorte. Nenhum piloto manda outro embora de um Grande Prêmio deliberadamente”, declarou o dirigente.


Heikki Kovalainen, que chegou na nona colocação em Montreal, também lamentou. “É sempre complicado quando você volta para casa de mãos vazias, mas este final de semana demonstrou que temos um carro para lutar pelas vitórias”, disse o piloto da McLaren.


Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *