F1: Após escândalo, Mosley desmente aposentadoria

O presidente da FIA(Federação Internacional de Automobilismo), Max Mosley, falou à revista inglesa Autosport sobre seus planos após o escândalo sexual em que esteve envolvido. Depois de ganhar uma ação contra alguns veículos de imprensa, ele se disse feliz e desmentiu rumores de aposentadoria.

“As pessoas me aconselharam a me aposentar. Porém, essa decisão caberia somente à FIA. Bernie (Ecclestone) me disse que seria péssimo se eu não conseguisse os votos para continuar no comando, porém isto é uma democracia. Se votassem para eu sair, eu sairia”, comentou.


Mosley falou que o parecer favorável a ele na justiça foi importante, mas não o principal no imbróglio em que esteve envolvido.


“É sempre melhor ganhar que perder. Mas o ponto crucial foi vencer as eleições da FIA. Ganhar o caso foi bom para acabar com todos os comentários maldosos sobre nazismo. O que cada um faz em sua vida sexual não está em discussão. Pessoas adultas não se importam com isso. Sempre houve homossexuais na F-1 e agora ninguém liga mais para isso.”


O dirigente afirmou que não dá ouvidos ao que Jackie Stewart e Eddie Jordan dizem a seu respeito, afirmando que todas as pessoas que falham na F-1 vão para os bastidores depois, e querem aconselhar as pessoas, porém ninguém lhes dá ouvidos.



Fonte:  Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *