F1: Argentino tem pré-contrato com USF1 e deve recolocar país no grid

País que contou com um pentacampeão mundial e mais outros 24 pilotos na história da Fórmula 1, a Argentina está muito próxima de voltar ao grid da Fórmula 1. Neste sábado, José María López revelou ter assinado um pré-contrato com a USF1 e estará garantido na equipe caso confirme a obtenção dos patrocinadores necessários.

Segundo informa a publicação argentina Corsa, para o acordo ao qual López chegou ter validade ele precisa viabilizar um pacote de 8 milhões de dólares (R$ 13,8 mi) oferecido aos norte-americanos. “Sendo especifico, neste momento nos falta conseguir 20% desse valor”, confidenciou o pai do piloto ao site do diário financeiro Ámbito.

Ao que tudo indica, portanto, López será o 26º automobilista argentino na história da Fórmula 1 e o primeiro desde Gastón Mazzacane, que competiu no início da temporada 2001 pela Prost. Entre os representantes do país, aquele de mais sucesso foi Juan Manuel Fangio, segundo maior campeão da história da categoria com cinco títulos. Além dele, Carlos Reutemann e José Froilán González também já ganharam grandes prêmios.

Aos 26 anos, López foi campeão da Fórmula Renault em 2002 e por isso chegou a testar para a escuderia na Fórmula 1 em 2005 e 2006. Nesses dois anos, competiu também na GP2 e terminou seu melhor campeonato na nona colocação. Desde então, voltou ao automobilismo da Argentina, sagrando-se campeão nacional de turismo, mas jamais abandonou o sonho de integrar a elite mundial.

Nesta semana, o piloto esteve até na fábrica da USF1 em Charlotte e se mostrou muito otimista quanto à possibilidade de assegurar a vaga de acordo com o que foi publicado em seu site oficial. “Vínhamos lidando com isso por telefone e, dado o progresso, fomos conversar pessoalmente com Peter Windsor e Ken Anderson”, explicou, citando os chefes do time estreante. “Construímos um acordo verbal que ficará completo na semana que vem”.

Aumentando as especulações, o próprio Windsor confirmou estar muito perto de contratar López. “Até que assinemos o contrato não podemos revelar detalhes sobre as negociações. Posso dizer que tenho um profundo respeito por José Maria. Ele seria um ótimo piloto porque traz conhecimento e quilometragem em um carro de Fórmula 1”, comentou.

Antes de praticamente fechar com o argentino, a USF1 especulava ter como novato o norte-americano Jonathan Summerton, que participou da Indy Lights e da F-Atlantic nesta temporada. A escuderia ainda pretende anunciar a chegada de um piloto experiente como o espanhol Pedro de la Rosa ou o canadense Jacques Villeneuve.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *