F1: Arrependido, Coulthard diz que deveria ter corrido até 2010

Há exatos um ano e três dias, David Coulthard anunciava durante o Grande Prêmio da Inglaterra que deixaria a Fórmula 1 ao fim daquela temporada. Após cumprir o combinado, o escocês vê a Red Bull pintar como a segunda melhor equipe da categoria e se arrepende da decisão, admitindo ao diário de seu país Daily Record que deveria ter corrido pelo menos até 2010.

Contratado pela Red Bull em 2005, Coulthard participou de todo o processo de evolução da Red Bull, mas acabou perdendo a ‘cereja do bolo’. Assim, vê apenas como consultor a equipe austríaca brilhar no atual campeonato, em que já somou duas vitórias através do alemão Sebastian Vettel.

Hoje com 37 anos, o escocês agora lamenta ter desperdiçado a chance de guiar um carro capaz de brigar por triunfos como era o da McLaren, na qual permaneceu por nove anos e faturou um vice-campeonato mundial. “Em um esporte com tanta pressão eu me questionava se eu ainda tinha energia para fazer isso. Porém, com as mudanças no regulamento, é quase certo que eu conseguiria lidar com mais uma temporada”, afirma ele, lembrando que, por exemplo, os desgastantes testes durante o ano foram banidos pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

Além de acumular funções burocráticas na Red Bull, Coulthard atualmente viaja para todas as corridas como comentarista da emissora de televisão do Reino Unido BBC. Longe das pistas, ele tem vibrado com o desempenho dos homens que conhece tão bem. “Há alguns times intermediários que seguem no meio do pelotão, mas, junto com outras pessoas, eu ajudei a infuenciar o positivo desenvolvimento da Red Bull. Eles têm progredido a cada campeonato”.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *