F1: Ativistas barenitas pedem a não realização do GP

Em uma carta aberta no Facebook, pediram para Bernie Ecclestone não realizar a corrida em 2011

O Grande Prêmio do Bahrein não acontece este ano se depender dos ativistas locais. A prova que seria a primeira do ano foi adiada por problemas políticos e pode não acontecer em 2011.

Em uma carta aberta no site de relacionamentos “Facebook”, ativistas barenitas pediram para Bernie Ecclestone que o Grande Prêmio do Bahrein não seja disputado em um clima tenso como este.

– Estamos enviando esta carta aberta ao público sobre a organização do GP do Bahrein, e nós, cidadãos do Bahrein, e os defensores dos direitos humanos do mundo, estamos pedindo que o senhor considere os desafios para organizar o que deve ser um evento esportivo feliz no meio de um país sob um cerco de lei marcial, cercado por tanques e forças militares, enquanto a população está sendo silenciada, assassinada, torturada, etc…

Sem mencionar as duras condições climáticas e o fato que organizar um festival de esporte a motor no meio de uma repressão despótica, não seria bem compreendido e aceito mundialmente.”

Além disso, em apoio à população do Bahrein, nós estamos pedindo que o Grande Prêmio do Bahrein aconteça apenas quando os direitos humanos e a liberdade sejam restaurados, e, se o se desejar, emitir uma carta estabelecendo que o GP não pode ser, ou não será, organizado até que os direitos humanos e a liberdade sejam restaurados, e a repressão termine.

Com sua permissão, nós vamos publicar esta carta de apoio no Facebook e em outras redes para demonstrar a solidariedade da indústria esportiva da F-1 com as democráticas e a liberdade do povo do Bahrein.

Estamos muito agradecidos por seu apoio e desejamos ver o Grande Prêmio do Bahrein em breve, em uma atmosfera livre e democrática para qual o senhor teria contribuído – finalizou a carta.

A decisão do Ecclestone sobre a realização, ou não, da corrida sai dia 1º de maio.

Fonte: LANCEPRESS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *