F1: Bandeira amarela tira Bruno Senna do Q3 em Silverstone

“Eu entraria tranquilamente na última parte do treino”, garante piloto da Williams

O que poderia se transformar no melhor resultado em treinos classificatórios no ano virou decepção para Bruno Senna neste sábado em Silverstone. Nos instantes finais da segunda sessão, reiniciada após paralisação de mais de uma hora originada pela chuva intensa que despencou sobre a região, Bruno foi obrigado a levantar o pé por causa da bandeira amarela agitada no último setor do traçado depois que a Lotus do francês Romain Grosjean parou na caixa de brita. “Foi muita infelicidade. Eu entraria tranquilamente na última parte do treino”, assegurou. Bruno ficou em 15º, mas ganhará uma colocação em função da punição aplicada a Kamui Kobayashi no GP de Valência – o japonês recebeu a pena de 10 posições no grid do GP da Inglaterra.

Bruno havia sido até beneficiado pela interrupção do Q2 por falta de condições de segurança da pista, completamente tomada pela água, quando restavam pouco mais de seis minutos. No início dessa sessão ele saíra dos boxes com pneus intermediários e ficou retido no tráfego pelos pilotos que optaram pelos de chuva intensa. Com o aumento da chuva e da falta de aderência, que levou o diretor de prova suspender a tomada, Bruno dificilmente teria chances de brigar por algo além do 17º.

No reinício, com o asfalto ainda bastante molhado, mas os tempos caindo a cada nova passagem dos carros, Bruno evoluiu e conseguiu abrir uma última volta segundos antes da bandeira quadriculada ser baixada. As parciais dos dois primeiros trechos indicavam a passagem ao Q3, até dar de cara com a Lotus atravessada na área de escape. “A escolha dos pneus e do momento certo de entrar na pista foi vital e a Williams tomou as decisões corretas. Hoje foi um daqueles dias no automobilismo em que a sorte não está do nosso lado. Estou chateado e decepcionado, porque tinha ritmo para me classificar bem”, comentou.

A meteorologia prevê a volta das chuvas no domingo. Bruno acredita que a sua tarefa não será das mais fáceis. “Neste nível de chuva que vem caindo, não se enxerga nada à frente”, avisou. Bruno gostou do desempenho da Williams FW34 nos ensaios livres da manhã, quando terminou em 11º. “Deu para sentir que nosso carro está bem no seco, embora não estejamos mal na chuva. Mas ainda dá para melhorar um pouquinho. De qualquer forma, amanhã é outro dia. Temos de manter a concentração e tentar recuperar algo do que poderia ter sido um dia promissor, mas acabou em falta de sorte.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *