F1: Barrichello aconselha Bruno Senna a não correr na Honda

Às vésperas do GP do Japão, em Fuji, o piloto Rubens Barrichello afirmou que não aconselha Bruno Senna a acertar com a Honda para ser um dos titulares da escuderia japonesa em 2009.

Sobrinho do tricampeão Ayrton Senna, o vice-campeão da GP2 admitiu que negocia com a Honda e Toro Rosso para a próxima temporada da F-1.


Barrichello, 36 anos, está na Honda desde 2006 e ainda não fechou contrato para seguir na categoria. “A única coisa que sei é que a equipe está falando com o Bruno. Mas se desse um conselho a ele, que faz parte de uma família que tenho tanto carinho, não viria como piloto”, disse.


“Com a pouca experiência, é queimar um cartucho. Nelsinho (Piquet) é um grande exemplo disso”, completou o piloto da Honda.


Barrichello, piloto que tem o maior número de GPs disputados na história da F-1 (265), afirmou que não pensa em aposentadoria no momento, apesar de estar ainda sem equipe para 2009.


“Nunca cheguei a pensar nisso (aposentadoria). Quero pensar que estou aqui no próximo ano. Não tenho assinado, mas é uma possibilidade que vejo como remota”, comentou.


Com 11 pontos na temporada 2008, Barrichello declarou que a sua experiência será útil para qualquer equipe no próximo ano, quando haverá mudanças sensíveis no regulamento.


Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *