F1: Barrichello se cala para não ‘xingar a todos’

Um misto de incredulidade e irritação marcou a reação do brasileiro Rubens Barrichello após o abandono do GP de Cingapura de Fórmula 1, neste domingo. O motor de seu Honda morreu na 15ª volta e o piloto não teve condições de continuar na disputa. Já na área dos boxes, ele preferiu controlar o discurso para não xingar quem não merecia.

“O motor morreu, simplesmente. Não vou nem falar porque senão vou xingar todo mundo e eles não merecem”, desabafou. A irritação de Barrichello foi amplificada pelo bom momento que acreditava viver na prova.


“Não sei o que aconteceu. Tinha 32 voltas de gasolina. A chamada dos boxes foi ótima, sem problema com o safety car (que entrou por causa do acidente envolvendo Nelsinho Piquet). Podíamos ficar em terceiro lugar e, de repente, o motor morreu”, lamentou.


Assim como ele, Nelsinho também não completou a etapa. O piloto da Renault bateu seu carro uma volta antes.


Nem mesmo Felipe Massa, da Ferrari, escapou da má-sorte brasileira em Cingapura. Principal adversário de Lewis Hamilton na luta pelo título, ele teve problemas no reabastecimento e terminou apenas em 13º.


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *