F1: Boullier admite que lado financeiro pode pesar em escolha da Lotus

Ainda sem uma definição do substituto de Kimi Raikkonen, de saída para a Ferrari, a Lotus pode se basear não apenas no talento, mas também no aspecto financeiro dos cotados pela vaga deixada pelo finlandês. É o que revela o chefe da equipe, Eric Boullier.

“Eu ainda preciso decidir se posso pagar por um piloto. A ideia é trazer estabilidade para a equipe”, admitiu o francês à emissora BBC.

O preferido de Boullier e da equipe inglesa é Nico Hulkenberg, atualmente na Sauber. Mesmo elogiado publicamente pelo dirigente, o alemão vê o nome de Pastor Maldonado, da Williams, ganhar força por conta do apoio da estatal venezuelana PDVSA. Ventilado no time, Felipe Massa está praticamente descartado.

A decisão de Boullier será tomada apenas após a confirmação ou não do acerto com o grupo de investimento árabe Quantum. Se o acordo for fechado, as chances de Hulkenberg ser o companheiro de Romain Grosjean em 2014 aumentam.

“Estamos trabalhando em um acordo financeiro, mas eu também gostaria de ter os melhores pilotos. No final das contas, temos que colocar a equipe em primeiro lugar. Eu preciso manter o meu pessoal”, conclui.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *