F1: Briatore ironiza Rubinho e diz que Mundial já está decidido

Se já havia duvidado da qualidade de Kazuki Nakajima para provar como o difusor de dois andares faz diferença em favor do carro da Williams, Flavio Briatore desta vez pegou pesado com Rubens Barrichello e Jenson Button. Segundo o italiano, falta credibilidade em um Mundial de Fórmula 1 que será decidido ‘dentro de três ou quatro corridas’ em favor da dupla da Brawn, formada por um piloto que ‘ia se aposentar’ e outro que ‘estava mais parado que outra coisa’.

Assim como já havia feito com Nakajima, Briatore ironizou o momento que era vivido pelos corredores de Brackley antes do início da temporada para mostrar os benefícios de utilizar o difusor, presente até aqui apenas nos carros de Wiliams, Brawn GP e Toyota.

Polêmico como sempre, o chefe de equipe da Renault esperava que o acessório fosse barrado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) nesta quarta-feira, o que acabou não acontecendo. Segundo ele, isso fez com o que o vencedor do campeonato já seja certo.

“É impossível recuperar a distância que temos para essas equipes. Dentro de três ou quatro grandes prêmios o Mundial terá dono, e não verei mais o interesse das televisões e dos espectadores quando Button tiver 60 pontos, Nakajima tiver 50 e outro, 80. Não haverá interesse para assistir a uma prova, será melhor escutá-la pelo rádio e olhar outra coisa”, atacou o italiano.

Responsável por quatro títulos de pilotos na Fórmula 1, Briatore lançou mão do mesmo expediente já utilizado com o japonês para avalizar sua opinião radical, ironizando a grande espera de Rubinho e Button até saber se realmente iriam correr em 2009.

“Os pilotos que temos (Fernando Alonso e Nelsinho Piquet) são campeões do mundo, e entre aqueles que estão na Brawn um ia se aposentar e Button estava mais parado que outra coisa. São eles que disputam o campeonato e não sei onde está a credibilidade. É como se você voltasse à Itália depois de um ano fora, comprasse um jornal e visse que a Reggina é a líder da Serie A, com Internazionale, Juventus e Milan lá atrás”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *