F1: Bruno Senna diz que largada definiu sua corrida na Coreia

Expectativa, agora, é de melhor sorte no GP da India

As esperanças de chegar à zona de pontos no Grande Prêmio da Coreia foram praticamente enterradas para Bruno Senna logo após a largada. Saindo da 15ª posição no grid, o piloto da Lotus Renault GP caiu quatro colocações e não conseguiu imprimir o ritmo que desejava. “A largada definiu minha corrida. O carro até estava bom, mas havia uma fila de carros à frente que me seguraram”, explicou Bruno, que recebeu a bandeirada em 13º.

Bruno reconheceu que a corrida deste domingo em Yeongam apresentou desfecho abaixo de sua expectativa. “Foi um dia ruim. Talvez o único consolo tenha sido o fato de os carros da Force India também não terem indo muito bem e somado apenas um ponto. Nesta altura do campeonato, é com eles que estamos preocupados na briga pela 5ª posição das equipes. De qualquer forma, vamos ter de melhorar no GP da India”, comentou.

A Lotus Renault GP optou por uma estratégia de duas paradas. Bruno largou com pneus macios, manteve o mesmo tipo de composto no primeiro pit stop e deixou os supermacios para a última parte da corrida. “Acho que eu poderia ter ficado um pouco mais na pista no primeiro turno. Os pneus ainda estavam muito bons quando fui chamado para os boxes. Como eu já estava próximo da entrada, nem deu tempo para sugerir uma permanência mais longa com o mesmo jogo.”

Nas últimas voltas, Bruno chegou a descontar a desvantagem de mais de 10 segundos da Sauber de Sérgio Perez, mas o desgaste acentuado dos supermacios cobrou seu preço. “Logo depois que encostei no Perez, os pneus destruíram, praticamente não tinham mais borracha e eu mal conseguia frear”, disse, justificando a queda de rendimento e a ultrapassagem que recebeu da Williams de Rubens Barrichello.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *