F1: Carro de Bruno Senna, enfim, começará a ser desenvolvido

Evolução aerodinâmica será iniciada em programa de computador.

A evolução do carro de Bruno Senna já tem data para começar. A partir da próxima semana, a HRT F1 Team iniciará o programa de CFD – fluidodinâmica computacional – para o desenvolvimento de novas peças antes dos testes em túnel de vento. “É uma esperança de melhoria na aerodinâmica que tanto precisamos”, afirmou Bruno, que nesta sexta-feira sofreu com um problema na tampa do motor Cosworth e fechou os ensaios para o GP da Espanha, em Barcelona, na 23ª colocação e o tempo de 1min26s152.

Numa pista onde conquistou sua primeira vitória na Fórmula GP2 em 2007 e passou pelo batismo na Fórmula 1 ao testar pela Honda em 2008, Bruno reconheceu que as dificuldades foram maiores que as imaginadas. “Pela manhã, o carro estava saindo muito de traseira nas curvas de alta, aumentando o consumo dos pneus e comprometendo ainda mais o rendimento”, explicou. As temperaturas abaixo das médias registradas nesta época na Catalunha também complicaram a aderência dos pneus. “Não foi fácil aquecê-los corretamente”, acrescentou.

Os reparos na tampa do motor custaram 30 minutos da segunda sessão. Mesmo assim, Bruno conseguiu completar praticamente todo o programa estabelecido pela equipe. Nos ensaios livres da manhã de sábado, Bruno espera trabalhar mais na configuração de corrida. “Ficou faltando dar uma série longa de voltas com bastante combustível, mas amanhã cedo dará para avaliar o comportamento do carro mais pesado.”

Hoje, a HRT F1 Team estreou o austríaco Christian Klien como piloto de testes. Ele andou no período da manhã e depois cedeu o lugar ao titular Karun Chandhok. Bruno disse que ainda não é possível saber qual será a diferença em relação aos adversários. “Não temos nenhuma novidade, enquanto a maioria das equipes trouxe evoluções para a Espanha. Amanhã teremos um quadro mais fiel”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *