F1: Clima esquenta na Toro Rosso e Speed não deve continuar

O americano Scott Speed em entrevista a Autosports nessa terça-feira (24/07) relatou a briga que teve com chefe da equipe, Franz Tost após abandonar o GP da Europa no último final de semana.


Speed foi um dos sete pilotos que abandonou após aquaplanar na terceira volta da corrida. Após voltar aos boxes, foi recebido aos gritos por Tost, que segundo relatos do piloto, o agrediu com um soco nas costas. “Todos os que estavam atrás do (Jenson) Button fizeram a mesma coisa, incluindo Lewis Hamilton e Nico Rosberg”, comentou Speed sobre sua rodada.

“Ele me alcançou e me acertou no meio das costas com o punho fechado. Todos na equipe viram isso”, contou. “Depois ele me seguiu atrás das divisórias dos pits. Ele me agarrou pela frente em minha camiseta, me empurrou e me prensou na parede. E após isso, minha única reação foi voltar para o meio da garagem e perguntar para ele se queria me bater na frente de todos.” Segundo Scott, duas pessoas que ele não quis mencionar quem seriam acompanharam toda a cena.

“Eu estava muito nervoso. Fui para a mureta e queria contar para todo mundo que aquilo tinha acontecido. Então olhei para o diretor da equipe, o diretor-técnico e para Gerhard Berger e contei a eles que, se meu chefe encostasse em mim novamente, eu iria bater nele. Eles disseram ‘ok, vamos acalmar a situação’. Eu disse ‘beleza’, e fui para meu quarto no motorhome e fiquei lá até o fim da corrida. Daí, Gerhard e Franz apareceram. Franz estava mais calmo e passou 15 minutos se desculpando por seu comportamento.”

Scott Speed disse que a equipe não está interessada em corrigir os erros e sim jogar a culpa em seus pilotos. Afirmou ainda que a Toro Rosso não quer ajudar o desenvolvimento dos seus pilotos atuais, e sim estão trabalhando para trazer o tri-campeão da ChampCar Sebastian Bourdais.

O americano finalizou que tem medo de perder o apóio da Red Bull, empresa que lhe apóio desde a adolescência, e é dona da equipe pela qual corre atualmente na F1. Porém afirmou que deseja continuar sua parceria com a marca, mesmo que seja fora da atual categoria.

É praticamente dada como certa a saída de Speed do time comandado pelo ex-piloto Gerhard Berger a partir da próxima etapa, o GP da Hungria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *