F1: Clube de Automobilismo pede que Mosley ‘reconsidere’ posição

O Clube de Automobilismo Alemão (Adac), fez um apelo hoje ao presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley, para que “reconsidere” sua posição em relação ao escândalo sexual envolvendo o dirigente.

“Em uma carta ao presidente da FIA, Max Mosley, o Adac se distanciou dos acontecimentos em torno de sua pessoa”, indicou em um comunicado a organização alemã.


Segundo o Adac, o papel do presidente da FIA, que representa mais de 100 milhões de pessoas ligadas a este esporte no mundo não deverá ser obscurecido por este assunto. “Solicitamos ao presidente que ‘reconsidere muito atentamente seu papel na organização'”, acrescentou o Adac.


Max Mosley, envolvido em um escândalo sexual, afirmou na quinta-feira que não tinha intenção alguma de deixar a presidência da instituição, solicitando a convocação de uma assembléia geral extraordinária da FIA para se explicar diante de todos os seus membros.


Um tablóide britânico divulgou no domingo um vídeo no qual Mosley é visto em uma sessão de sadomasoquismo com cinco jovens, algumas vestidas com trajes de prisioneiros. Nas simulações de interrogatórios, o britânico se expressava em alemão.


Fonte: AFP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *