F1: Comemoração de Button tem cantoria, corrida e silêncio das arquibancadas

Eufórico com a conquista do título mundial de Fórmula 1, Jenson Button não cansou de cantar o clássico “We are the champions”, da banda “Queen”, na tarde deste domingo. A alegria do inglês contrastava com a apatia do público brasileiro nas arquibancadas, em silêncio após as chances de Rubens Barrichello se esvaírem no decorrer da prova.

Ainda no carro, o novo campeão do mundo começou a mostrar os seus dotes de cantor. Assim que apareceu no pit lane, Jenson foi cercado por dezenas de filmadores e câmeras fotográficas. Seguiu-se um empurra-empurra para ouvir as primeiras palavras do piloto da Brawn GP.

Enquanto isso, o pai John Button caminhava com pose triunfante pelo apertado paddock do autódromo paulista – os boxes da Brawn ficam próximos ao final da reta dos boxes. Acompanhado por amigos, o patriarca da família Button recebia a cada metro tapinhas nas costas e felicitações. Do outro lado, nas arquibancadas, o público começava a ir embora cabisbaixo.

Assim que conseguiu se livrar das câmeras de TV, Button saiu correndo pelo paddock em direção à Brawn com um largo sorriso no rosto. Triatleta e dono de uma boa agilidade, ele não teve problemas para deixar os jornalistas para trás.

Um alvoroço voltou a acontecer quando Jenson chegou e as divisórias dos boxes por pouco não foram ao chão. Mecânicos e engenheiros voltaram então a entoar o “We are the champions”. A cantoria ainda podia ser ouvida mais de 20 minutos depois, enquanto Rubens Barrichello atendia a imprensa com aspecto abatido.

Convocado para a sala de coletivas de Interlagos, Jenson finalmente pôde relaxar um pouco, mas não conseguia tirar o sorriso do rosto. “É sensacional. Depois de uma corrida incrível eu sou campeão do mundo!”, bradou o campeão, que antes de deixar a sala ainda deu um pequeno soco na mesa para comemorar.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *