F1: Contra FIA, Briatore diz que ‘marca F-1 não vai valer nada’

Na próxima temporada, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) pretende impor um teto orçamentário de £ 40 milhões e oferecer mais liberdade técnica aos times que respeitarem o limite. Flavio Briatore, diretor esportivo da Renault, é abertamente contrário à medida.

“A marca F-1 não vai valer nada”, prevê o italiano caso o regulamento planejado por Bernie Ecclestone e Max Mosley seja adotado. “Se em 2010 qualquer um puder fazer uma equipe com 20 ou 25 milhões de euros, seria como se em uma rua de lojas exclusivas começassem a fazer descontos agressivos. A marca perderia valor”, explicou.

Hoje homem forte da equipe francesa, Flavio Briatore é um dos responsáveis pela consolidação da marca de roupas Benetton nos Estados Unidos. Em 1979, Luciano Benetton, proprietário da empresa, encarregou o executivo de levar a grife aos norte-americanos e viu a abertura de centenas de lojas.

Para o italiano, o que torna a Fórmula 1 a principal categoria do automobilismo mundial é a presença de companhias mundialmente conhecidas e com nomes consagrados. “A Fórmula 1 precisa de grandes nomes, como Ferrari. Sem nomes como esses, é muito menos”, disse.

Ele não é contra um recorte no orçamento no contexto da crise econômica, mas acha prematuro fazê-lo de forma intensa já na próxima temporada. “Deveriam chegar a um acordo para começar em 2011, e não fazer com tanta pressa. Essa opção brutal não tem possibilidades neste momento”, encerrou.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *