F1: Copiar difusores da Brawn demoraria meses, diz Alonso

No próximo dia 14 de abril, o recurso apresentado pelas equipes Ferrari, Red Bull e Renault contra os difusores usados por Brawn GP, Williams e Toyota será julgado pela Corte de Apelações da Federação Internacional de Automobilismo. Enquanto esperam pelo resultado da ação, alguns times já trabalham para copiar a peça.

Para o espanhol Fernando Alonso, no entanto, conseguir reproduzir os difusores dos três concorrentes pode ser inviável para brigar pelo título. “É difícil, porque tem que trabalhar o carro completo. Não é só colocar o difusor e esperar que o carro seja um segundo mais rápido. Levaria muitos meses para fazer”, explicou o piloto da Renault.

As equipes BMW, Red Bull, McLaren, Ferrari e Renault já estaria resignadas e com poucas esperanças de ver os difusores dos adversários vetados pela Corte de Apelações. Rumores indicam que os times já estão trabalhando para tentar imitar a peça.

“Vamos ver o que decidem sobre os difusores da Brawn, porque se eles forem declarados legais, serão praticamente inalcançáveis para o resto das equipes”, disse o bicampeão do mundo Fernando Alonso, preocupado, em entrevista à rádio Cadena SER.

Sem qualquer tipo de pudor, o piloto admite que todos pretendem copiar a dispositivo desenvolvido pela equipe de Rubens Barrichello e Jenson Button caso ele seja autorizado. “Agora mesmo a Brawn tem um carro diferente do resto e mais eficaz. Se no final eles forem autorizados a correr com isso, copiaríamos essa ideia”, disse.

Como de costume na imprensa espanhola, Alonso foi questionado sobre a possibilidade de representar a Ferrari. Perguntando se não seria melhor correr pela Brawn do que pela escuderia italiana em 2010, ele sorriu. “Bom, o campeonato é longo e a Ferrari nunca pode ser descartada. Que ninguém pense que não vamos estar lá no final lutando com os grandes”.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *