F1: Presidente da Ferrari pressiona e pede ‘claridade’ no regulamento

Ao lado da Red Bull e da Renault, a Ferrari contesta os difusores utilizados pelas concorrentes Brawn GP, Williams e Toyota. Luca di Montezemolo, presidente da escuderia italiana, pressiona e pede claridade na regulamentação sobre o assunto.

“Espero claridade nos regulamentos, não é bom começar um campeonato com tantas interrogações”, afirmou o dirigente. Na primeira prova do ano, disputada na Austrália no último domingo, Montezemolo viu Felipe Massa abandonar e Kimi Raikkonen chegar em último, enquanto a Brawn GP cravou uma dobradinha.

A Corte de Apelações da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) julga o recurso sobre os difusores no próximo dia 14 de abril. Desta forma, Luca di Montezemolo, que também presidente a Associação das Equipes de Fórmula 1 (FOTA), trata de fazer campanha pelo veto.

“De duas, uma. Ou esses difusores são regulamentares e então é necessário demonstrar isso o quanto antes para nos adequarmos, ou eles não são regulamentares e nesse caso também é preciso dizer o quanto antes”, afirmou o mandatário da escuderia italiana.

Ex-funcionário da Ferrari, Ross Brawn é conhecido por fazer seus carros andarem no limite. “Quem interpreta regulamentos que não estão alinhados com as normas cria uma desigualdade de condições que não é correta”, finalizou Luca di Montezemolo.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *