F1: Depois de Catar, Malásia pode ter corrida noturna na MotoGP

Após acertar com o Catar a realização do primeiro Grande Prêmio noturno da modalidade, a MotoGP pode ver mais um país organizar uma corrida sem a luz natural. De acordo com os organizadores do GP da Malásia, o país está interessado em organizar o evento em Sepang à noite.
“Os malaios também querem organizar uma corrida noturna”, revelou Carmelo Ezpeleta, chefe da Dorna, empresa que detém os direitos da categoria sobre duas rodas. “Eles estão bastante interessados em investir nessa idéia”, emendou.

Ezpeleta também gostou da idéia, o que faria com que o evento contasse com mais telespectadores em relação ao horário normal, à tarde. Por conta dos fusos horários, os torcedores dos principais países de Europa e América teriam que acordar de madrugada para assistir à prova. Além disso, os pilotos poderiam ser beneficiados com uma prova à noite, sob uma temperatura mais amena.


“Desde que assinamos o contrato para organizar uma prova no Catar, expliquei que meu maior medo era por conta do calor intenso. O governo, então, sugeriu que a corrida fosse feita à noite. A corrida, assim, poderá acontecer no domingo em pleno horário nobre ao redor do mundo. Além disso, uma prova noturna se torna mais atraente e dá mais prestígio ao país”, analisou.


Organizar uma corrida noturna, porém, demanda altos gastos, especialmente com o sistema de iluminação ao redor do circuito. O governo do Catar, por exemplo, gastou aproximadamente 20 milhões de euros para se adequar às necessidades de realizar a disputa após o pôr-do-sol.


Fonte: Gazeta Esportiva.Net


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *