F1: Ecclestone muda discurso e quer repensar GP do Bahrein

Horas depois de dizer que a situação no Bahrein está boa, o presidente da FOM (Formula One Management), administradora da categoria, Bernie Ecclestone, mudou o discurso. Ele afirmou que anda ouvindo notícias preocupantes e admite cancelar a prova. Para facilitar essa medida, o GP da Índia voltaria ao dia 30 de outubro e a corrida do Golfo Pérsico seria marcada para dezembro.

A Federação Internacional de Automobilismo enviou o representante Carlos Garcia ao país para avaliar a segurança, pois desde fevereiro há revoltas populares contra o regime vigente. No entanto, a entidade descobriu que os grupos de direitos humanos consultados são ligados ao governo.

“Ouvimos esse relatório da FIA dizendo que não há problemas no Bahrein, mas não é isso que estou ouvindo e eu acho que devemos ser cuidadosos”, explicou ao The Times.

Além disso, há um grande descontentamento entre pilotos e equipes. Veteranos como Mark Webber, da Red Bull, e Rubens Barrichello, da Williams, criticaram a decisão de remarcar a prova, inicialmente prevista para março. Colocá-la em dezembro facilitaria um cancelamento futuro.

“Pelo jeito que as coisas estão no momento, não temos ideia do que vai acontecer. Melhor colocar o Bahrein no final da temporada e, se for seguro, ótimo, nós vamos. Se não, não vamos e não há problemas”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *