F1: Em comunicado, FIA acusa boicote dentro da Fota

Através de comunicado oficial publicado nesta segunda-feira, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) revelou que esteve próximo de um acordo com a Fota (Associação das Equipes de Fórmula 1) para encerrar os conflitos políticos da Fórmula 1. A entidade, entretanto, alega que um boicote vindo de dentro dos times inviabilizou os acertos.

“Na última quinta-feira, o presidente da FIA encontrou-se com uma delegação da Fota formada por Ross Brawn (Brawn GP), Stefano Domenicali (Ferrari), Christian Horner (Red Bull), John Howett (Toyota) e Simone Perillo (Fota)”, afirma a FIA. “Acreditamos que foi uma reunião muito construtiva e com boas doses de acordo. Por isso, ficamos surpresos quando um membro da Fota, que não estava presente, falsamente divulgou que nada havia sido acertado e o encontro tinha sido uma falta de tempo”, continuou.

“Há claramente um elemento dentro da Fota que está determinado a evitar qualquer acordo, independente dos danos que isso possa causar ao esporte”, acusou a entidade, que, no entanto, não divulgou nenhuma pista sobre quem possa ser esta pessoa.

A entidade máxima do automobilismo mundial explicou que, durante o encontro, “a Fota tomou conhecimento que a FIA gostaria de encorajar a entrada de novos times para manter a viabilidade econômica do campeonato”. Segundo a Federação, chegou-se a um consenso para o regulamento técnico de 2010, no qual as atuais equipes ajudariam os recém-chegados em várias áreas chave.

“Também foi acertado que os objetivos da Fota e da FIA na redução de custos eram muitos próximos e os especialistas financeiros de ambas as partes vão se encontrar na próxima oportunidade para finalizar os detalhes”, continua o documento.

Mesmo sem dar maiores detalhes sobre possíveis mudanças no regulamento do próximo ano, incluindo o contestado teto orçamentário de R$ 128 milhões, a FIA diz que propôs a extensão do Pacto da Concórdia de 1998 até 2014, “evitando longas negociações para um novo acerto. Os membros presentes se comprometeram a apresentar o relatório para os outros membros da Fota”, diz a entidade.

Na última sexta-feira, a FIA anunciou a lista de 13 equipes inscritas para a temporada 2010 – além das três escuderias novatas (Campos, US F1 e Manor), Ferrari, Red Bull e Toro Rosso foram confirmadas sem restrições – no mesmo dia, as equipes responderam dizendo que não disputarão o campeonato de 2010 sem que o teto orçamentário seja revisto.

Por sua vez, McLaren, Brawn GP, BMW Sauber, Renault e Toyota foram inscritas de forma condicional, tendo até 19 de junho para confirmar suas respectivas participações. Já Williams e Force India deixaram claro que estarão na pista no ano que vem, independente do que for decidido.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *