F1: Em nota, associação de pilotos faz críticas às tomadas de decisão na F1

A Associação dos Pilotos de Grand Prix (GPDA, na sigla em inglês) divulgou uma nota, assinada pelo presidente, Jenson Button, piloto da McLaren, e Sebastian Vettel, da Ferrari, e vice da organização, criticando a forma como as decisões da categoria são tomadas. Alexander Wurz, que chegou a correr na Fórmula 1, também assinou nominalmente o comunicado.

“Nós consideramos que algumas trocas recentes nas regras, tanto no aspecto esportivo, como também no técnico, são disruptivas, e não resolvem os problemas que o nosso esporte encara no momento”, diz o texto, que também se mostra preocupado quanto ao futuro, caso não sejam tomadas providências: “Em alguns casos, pode colocar em risco nosso sucesso futuro”.

Também de acordo com os pilotos, as tomadas de decisão estão longe de serem interessantes para eles. “Os processos de tomadas de decisão é obsoleto e mal estruturado. Isso impede a categoria de progredir”, enfatizam os corredores. “Isso reflete negativamente em nossa modalidade”, conclui a nota. A nota ainda afirma que é necessário mudanças que valorizem a Fórmula 1 como esporte. “Precisamos garantir que a categoria continue sendo um esporte, uma competição entre grandes pilotos e carros extraordinários”, pede a organização.

Algumas das mudanças realizadas para o ano de 2016 não agradaram. A mudança no formato do treino que define as posições de largada foi criticada, e pode ser revista para a sequência do campeonato. Outra alteração foi na limitação do uso do rádio de comunicação entre a equipe e os pilotos.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *